Política

1 de fevereiro de 2018 09:36

Sítio: TRF-4 diz que Moro não é suspeito para julgar Lula

Defesa do ex-presidente moveu ação para atestar suspeição do juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba

↑ Desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no Tribunal, afirmou que as questões apresentadas pela defesa já foram "exaustivamente analisadas pela 8ª Turma" em outras ações semelhantes (Foto: Agência Brasil)

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou, nesta quarta (31), por unanimidade, uma ação movida pela defesa de Lula para atestar a suspeição do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. O indeferimento está relacionado à ação penal que apura se Lula recebeu reformas em um sítio em Atibaia como vantagem indevida de empreiteiras contratadas pela Petrobras.

Segundo informações do Tribunal, os advogados alegaram que Moro teria perdido a imparcialidade para julgar a ação penal Nº 5021365-32.2017.4.04.7000 [caso triplex] e se tornado suspeito em razão de atos praticados nos processos contra o ex-presidente.

Mas o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos recursos da Lava Jato no tribunal, afirmou que as questões apresentadas pela defesa já foram “exaustivamente analisadas pela 8ª Turma” em outras ações semelhantes.

Lula foi condenado pelo TRF4 no caso triplex, com Gebran puxando o voto para aumentar a pena para 12 anos e 1 mês de prisão.

No dia do julgamento, o trio de desembargadores rejeitaram todas as preliminares da defesa de Lula, que apontavam os fatos que tornam Moro um juiz suspeito para julgar o petista.

Fonte: Jornal GGN

Comentários

MAIS NO TH