Política

23 de dezembro de 2017 09:40

Arapiraca terá orçamento de R$ 738 milhões

↑ Rogério Teófilo tem enfrentado ações na Justiça no primeiro mandato (Foto: Sandro Lima / Arquivo)

Duas pastas consideradas menos estratégicas na gestão pública, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), em Arapiraca, e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Turismo terão orçamento gigantesco para o próximo ano.

Aprovada no último dia 12 de dezembro, na Câmara Municipal de Arapiraca, apenas com a objeção de cinco dos 17 vereadores, a Lei Orçamentárias Anual (LOA) prevê o aporte de R$ 738 milhões para 2018.

Apenas os vereadores Moisés Machado (PDT), Léo Saturnino (PMDB), Rogério Nezinho (PMDB), Sérgio do Sindicato (PPS) e Fábio Henrique (PCdoB) não aprovaram o documento orçamentário.

Os parlamentares foram voto vencido, uma vez que os outros 12 vereadores de Arapiraca votaram a favor e deram aval para a previsão de gastos na gestão do prefeito Rogério Teófilo para 2018.

O montante é R$ 24 milhões a mais em comparação ao orçamento aprovado para este ano, que foi de R$ 714 milhões.

A efeito de comparação, a SMTT saltou dos R$ 4,3 milhões para uma previsão de caixa da ordem de R$ 8 milhões.

Outra pasta, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Turismo vai trabalhar com a perspectiva de um aporte financeiro de R$ 44 milhões, um montante gigantesco comparado aos fracionados recursos previstos no orçamento deste ano, que foi de R$ 1,9 milhões para Desenvolvimento Urbano e R$ 1,5 milhões para Indústria, Comércio e Serviços.

Além disso, as duas maiores secretarias – Educação e Saúde – irão trabalhar com reforço no caixa da ordem de R$ 23 milhões.

O Orçamento encaminhado pelo prefeito Rogério Teófilo, e aprovado na Câmara de Vereadores de Arapiraca, mostra que a Secretaria de Educação passará de R$ 154 milhões para R$ 174 milhões, enquanto a Secretaria de Saúde trabalhou com previsão de R$ 241 milhões e, a partir de 2018, terá projeção de caixa da ordem de R$ 244 milhões.

ILUMINAÇÃO MAIS CARA

Também há previsão de aumento para 2018, segundo a Prefeitura de Arapiraca. Trata-se do projeto de lei enviado pelo prefeito Rogério Teófilo que altera as alíquotas da Contribuição para Custeio da Iluminação Pública (Cosip). No documento, o prefeito Rogério Teófilo alega que as alíquotas da contribuição estão defasadas desde o ano de 2005.

Esta deve ser uma das primeiras pautas a ser debatida pela Câmara de Vereadores do Município, que antes de entrar no recesso, adiou a aprovação do projeto. No município, houve protesto por parte dos moradores ao saberem aumento.

Os vereadores alegam que é necessário debater o projeto com mais rigor, além de promover uma audiência pública para tratar do tema junto à comunidade. A Câmara retorna aos trabalhos em meados de fevereiro.

 

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa – Sucursal Arapiraca

Comentários

MAIS NO TH