Política

13 de dezembro de 2017 08:52

Ciro diz que cenário mudou e sugere que Lula desista

Líder do PDT avalia que petista não tem condições de repetir desempenho na Presidência da República

↑ Ciro Gomes (Foto: Sandro Lima/arquivo)

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é um “desserviço a ele próprio e ao país” e que o julgamento do processo contra o petista pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), marcado para 24 de janeiro, “muda profundamente” o cenário para as eleições de 2018, caso Lula seja condenado e fique inelegível.

Depois de proferir palestra na Associação dos Empregados da Eletrobras, no Rio, Ciro, ao ser informado da data do julgamento, disse que torce para que o ex-presidente seja absolvido pelo tribunal mas que não concorra ao Planalto.

“Estou defendendo que ele não saia [candidato] há muito tempo. A presença dele no processo eleitoral é um desserviço a ele próprio e ao país. A ele próprio porque jamais replicará o extraordinário momento que ele viveu e que fez dele um presidente queridíssimo do povo brasileiro, merecidamente. E de outro lado, na hora em que ele entrar, o país não terá um minuto pra discutir o futuro, será sempre um ódio ou paixão radicalizada ao Lula”, disse o ex-ministro.

Ciro disse esperar que Lula, ao não concorrer, chame “todos sobre os quais tenha ascendência, especialmente no setor progressista, para discutir uma alternativa para o Brasil, menos de candidato e mais de projeto nacional de desenvolvimento”. “Isso daria a ele um lugar na história”, afirmou.

As informações são de reportagem de Cristian Klein no Valor.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH