Política

28 de março de 2017 09:02

Governo de AL diz que vai conceder reajuste salarial a servidores

Em entrevista a uma emissora de tevê, Renan Filho disse que novos valores deverão repor apenas a inflação do ano passado

O governador Renan Filho (PMDB) praticamente garantiu ontem que dará reajuste salarial aos servidores públicos estaduais este ano.

Contudo, os novos valores deverão apenas repor a inflação de 2016, cujo índice foi de 6,29%. O chefe do Executivo concedeu entrevista na manhã de ontem à TV Gazeta.

“Vou trabalhar duro para garantir um reajuste salarial ao servidor, que também ajuda a economia do estado. Provavelmente, será uma recomposição da inflação, dado que o estado não tem tido crescimento de arrecadação, sobretudo o que vem pelo FPE [Fundo de Participação dos Estados]”, diz Renan Filho.

O governador voltou a ressaltar o fato de os salários dos servidores públicos estaduais estarem sem atraso, mesmo diante do cenário econômico nacional. Ele também garantiu manter o diálogo com as categorias do funcionalismo.

“Estou conversando com todas as categorias e vou trabalhar para esse ano conceder aumento ao serviço público em Alagoas. O Brasil vive uma quadra econômica muito difícil e nós precisamos garantir os salários em dia”, comenta Renan Filho.

Em 2016, não houve reajuste salarial para os servidores públicos estaduais  e segundo reportagem publicada na edição de 4 e 5 de março da Tribuna, a expectativa do movimento sindical era que 2017 fosse igual ao ano passado.

Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Josimar Melo, a fala do governador é positiva, mesmo ainda não se sabendo como o reajuste será concedido – se parcelado ou não – e em qual mês. Ele ressalta que o acumulado de 2015 e 2016 é próximo a 18%.

“Só a inflação deste ano é pouco e como os servidores estão desmobilizados em relação ao reajuste, ele faz o que quer. Quando estávamos negociando o piso dos policiais civis, o governador nos garantiu que daria reajuste a todos os servidores”, relatou Melo.

NÃO RESOLVE

Para a presidente da Central Única dos trabalhadores (CUT) em Alagoas, Rilda Alves, reajustar os salários dos servidores públicos somente com a reposição inflacionária é ineficaz, diante do acumulado de perdas dos últimos anos.

“Em 2015, ele [Renan Filho] só deu 5%; e ano passado, nada. Reajustar apenas com a inflação não resolve o problema do servidor, que já está no prejuízo diante do acumulado de seu governo”, afirma Rilda Alves.

Mesmo assim, a líder sindical não tem expectativa de que qualquer reajuste aos servidores públicos estaduais seja concedido. Segundo ela, uma série de promessas têm sido feitas e não cumpridas.

“Ficamos meio incrédulos diante desse tipo de fala do governador. Ele não tem cumprido o que promete aos servidores e sequer senta para discutir as demandas do funcionalismo. Sempre que dialoga são seus secretários, ele nunca. Mas mesmo assim esperamos que ele possa cumprir o que disse na tevê”, diz a presidente da CUT em Alagoas.

SINTEAL

Já a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), Consuelo Correia, disse que recebe a fala do governador Renan Filho com “tristeza”.

“Se ele diz que só vai reajustar pela inflação, então os servidores da educação receberão abaixo do reajuste do piso nacional, de 7,64%. E olhe que neste ano foi o menor percentual de reajuste do piso desde que ele foi criado, em 2008. Fica também o ar de preocupação, uma vez que ano passado foi reajuste concedido pelo governador foi zero”, diz Consuelo Correia.

 

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH