Política

6 de fevereiro de 2017 14:12

Presidente da AMA, Hugo Wanderley defende transparência em evento estadual

Ele ressaltou que transparência não é opção, é regra

Ao falar para um auditório lotado, durante a abertura do seminário sobre Transparência Pública, promovido pela Controladoria Geral da União, o presidente da AMA, prefeito Hugo Wanderley Caju disse que, mais uma vez, prefeitos e prefeitas atenderam ao chamado porque sabem da importância do objetivo- que também é o dos prefeitos- fazer gestões eficientes.

O presidente ressaltou que transparência não é opção, é regra. Os prefeitos que assumiram em janeiro, mesmo com todas as dificuldades , estão buscando meios para cumprir o que manda a lei. Reconhece que a sociedade busca informação, além de números.”  A população  não quer saber só quanto foi gasto, mas sim como se gasta. Temos que nos preocupar não apenas em divulgar a informação, mas sim com a qualidade da informação divulgada” e finalizou dizendo que gestores, vices, controladores e secretários foram ao Encontro porque todos acreditam no que se propuseram a fazer.

Durante toda a manhã, técnicos da CGU apresentaram medidas de aperfeiçoamento da gestão; de prevenção e combate à corrupção; e de incentivo à transparência das informações públicas e gastos governamentais.

“Queremos mostrar o novo papel do Ministério da Transparência: de ser didático, parceiro, de ajudar antecipadamente e, assim, criar uma Administração Pública preventiva. É preciso que o gestor municipal se dê conta que não vale a pena correr riscos; que os modernos meios de acompanhamento de contas tornam muito difícil burlar a lei para obter alguma vantagem”, destacou o ministro Torquato Jardim, ao falar através de um vídeo aos participantes.

Painel Municípios

Durante o evento houve o lançamento do Painel Municípios (paineis.cgu.gov.br/municipios), um site que consolida dados produzidos e coletados pelo Ministério da Transparência, desde 2012, sobre os 5.561 municípios brasileiros. O objetivo é apoiar a gestão dos prefeitos, além de estimular nos cidadãos o exercício do controle social. A ferramenta permitirá a consulta sobre: relatórios de auditoria e fiscalização; valor de transferências de recursos federais; convênios celebrados com a União; denúncias e reclamações; operações especiais; e relação de empresas declaradas inidôneas.

Fonte: Ascom Ama com informações da CGU

Comentários

MAIS NO TH