Política

28 de dezembro de 2016 10:37

Vereadores mantêm vetos às emendas aprovadas no orçamento da Prefeitura de Maceió

106 vetos do prefeito Rui Palmeira (PSDB) às emendas dos vereadores colocadas na LOA foram mantidos

Com sete votos contrários e uma abstenção e treze votos a favor, a Câmara Municipal de Maceió (CMM) manteve, na terça-feira (27), os 106 vetos do prefeito Rui Palmeira (PSDB) às emendas dos vereadores colocadas na Lei Orçamentária Anual (LOA). A votação foi secreta.

Para Eduardo Canuto (PSDB), líder da base governista na CMM, o resultado não causou surpresa. “Acredito que o placar seria mais amplo se fosse votação em separado, item a item. Mas seriam mais de cem votações, por isso votamos em bloco e nesse tipo de votação há sentimento de votar contra si”.

Eduardo Canuto pontuou que a bancada governista possui entre 14 e 15 vereadores. Já Silvânio Barbosa (PMDB), oposição a Rui Palmeira, diz que aprovação dos vetos demonstrou incoerência dos vereadores.

Ele considerou o resultado uma vitória política, mesmo tendo sua posição derrotada pelos colegas. “Nossos colegas são muito versáteis. Uma hora vota a favor, na outra contra. Mesmo sobre o que decidiu aqui há menos de 15 dias”.

Para o presidente da Câmara, Kelmann Vieira (PSDB), assim como Eduardo Canuto, o resultado da votação não surpreendeu. Ele destacou o desempenho dos vereadores em aprovar a LOA antes de 2017.

“Esperávamos entre cinco e seis votos contrários, portanto, tudo foi dentro do esperado. A votação importante para que o prefeito inicie o próximo ano com tudo aprovado”, diz Kelmann Vieira.

Base governista quer 100% da Mesa Diretora

Não só a Lei Orçamentária Anual ou a reforma administrativa da Prefeitura estão tomando a atenção dos vereadores de Maceió, pelo menos dos reeleitos.

É que já no próximo domingo (1º), os novos parlamentares da Casa de Mário Guimarães irão escolher a próxima composição de mesa diretora da Câmara. Até o momento há apenas um candidato à Presidência: Kelmann Vieira, que é o atual presidente da Casa.

Segundo Eduardo Canuto, a base governista atua para garantir que a composição da Mesa Diretora seja toda da bancada aliada. Entre os nomes cotados para ocupar o espaço na vice-presidência, o líder de Rui Palmeira na Câmara, destacou os vereadores Dudu Ronalsa (PSDB), Silvânia Barbosa (PRB), Zé Márcio Filho (PSDB) e Davi Davino (PP) para compor a próxima mesa diretora da Casa.

“O que temos de entendimento é que somos maioria e agiremos como maioria. Nossa atuação é para que todos os nomes da mesa diretora sejam da base do governo”, comentou Eduardo Canuto.

CHICO FILHO

A reportagem da Tribuna Independente recebeu informações de que o vereador Chico Filho (PP) teria interesse em assumir a vice-presidência da Mesa Diretora da CMM, mas estaria encontrando resistência dentro da base aliada de Rui Palmeira.

Em contato com a reportagem, Chico Filho negou haver interesse em compor a Mesa Diretora e que está “fechado para garantir Kelmann Vieira na presidência e com o grupo que irá compor a nova direção” da Câmara Municipal.

Questionado sobre a presença do vereador Chico Filho na composição da nova mesa diretora da Câmara, Eduardo Canuto enalteceu o colega e garantiu que todos os nomes da base aliada serão analisados. “Já foi presidente da Casa e tem experiência”.

PRIMEIRA SESSÃO

A primeira sessão da Câmara de Vereadores de 2017 ocorrerá no próximo domingo (1º). Ela dará posse aos 21 vereadores eleitos em outubro deste ano e elegerá a próxima mesa diretora da Casa.

Como o atual presidente da Casa, Kelmann Vieira, foi reeleito, será ele a presidir os trabalhos no próximo domingo e não o vereador Lobão, o mais votado em outubro. Essa é uma determinação do Regimento Interno da Câmara Municipal de Maceió.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH