Política

14 de outubro de 2016 09:52

Para reforçar investigação de crimes eleitorais, quatro PFs chegam a AL

Quatro policiais federais devem permanecer em Alagoas até o mês de dezembro

A Polícia Federal (PF) em Alagoas ganhará um reforço para investigar os crimes eleitorais ocorridos no estado neste ano. Nos próximos dias, um delegado, um escrivão e dois agentes virão para atuar exclusivamente na Delegacia de Repressão aos Crimes Eleitorais da PF.

Segundo a assessoria de comunicação da instituição, os quatro policiais devem permanecer em Alagoas até o mês de dezembro, mas esse prazo pode ser prorrogado. “Tudo vai depender das investigações e pode ser necessário que eles permaneçam por aqui por mais tempo, assim como é possível que mais equipes sejam deslocadas de outros estados”.

Os crimes eleitorais investigados pela PF ocorreram antes, durante e até depois do período eleitoral do primeiro turno. No último dia 10, ela cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Arapiraca por ter encontrado, no dia 2 de outubro, R$ 9,5 mil e material de campanha dentro de um veículo abandonado num posto de combustíveis no bairro Eldorado.

Também no dia da eleição, o deputado estadual Davi Davino Filho (PMDB) abordado em de Santa Luzia do Norte por portar grande quantidade de dinheiro. O parlamentar não foi detido nem conduzido à sede da PF em Maceió.

Em setembro, a PF cumpriu 80 mandados de busca, 22 somente nas 48 horas que antecederam à eleição de 2 de outubro.

A PF atuou em 12 polos e foi parte de ação integrada com os órgãos de segurança estaduais.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH