Polícia

1 de dezembro de 2021 06:08

Falsa médica é presa em flagrante por atender pacientes em PSF de Igreja Nova

Agentes da PF em Alagoas levaram a estelionatária para a Superintendência Regional da PF no bairro de Jaraguá, em Maceió, onde foram realizados os procedimentos de praxe

↑ Polícia Federal (Foto: Ilustração)

Uma mulher foi presa acusada de atender pacientes do Programa de Saúde da Família (PSF) sem ter diploma de medicina em Igreja Nova, interior de Alagoas. A prisão em flagrante aconteceu nesta terça-feira (30).

A estelionatária, que não teve a identidade divulgada, foi levada pelos agentes da Polícia Federal em Alagoas (PRF) para Superintendência Regional da PF no bairro de Jaraguá, em Maceió, onde foram realizados os procedimentos de praxe.

De acordo com a assessoria da PF, a mulher  tem 34 anos, não é enfermeira e nem médica. É natural de Rondônia. Não há registro acerca de passagem de crimes pelos quais vai responder em outro estado ou município. Não se sabe se alguém passou mal ou morreu por consequência de seu falso trabalho.

Por se tratar de crime de menor potencial ofensivo, foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), instruído com a oitiva da mulher, com a apreensão do carimbo usado pela “falsa médica”, bem como com a relação de atendimentos do dia em questão, elementos que demonstram o exercício ilegal da medicina.

A acusada comprometeu-se a comparecer em juízo quando chamada, razão pela qual foi liberada sem arbitragem de fiança. E responderá pelos crimes previstos no art. 282 (exercício ilegal da medicina), art. 297 (falsificação de documento público) e art.  304 (uso de documento falso), todos do CP.

*Com assessoria da PF em Alagoas

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH