Polícia

29 de novembro de 2021 15:41

Laudo mostra que gari foi atingido por três facadas em briga por não uso de máscara

Renilson Freire de Souza, de 38 anos, foi morto a facadas por passageiro quando ia trabalhar

↑ Suspeito subiu no ônibus sem máscara, mesmo com os avisos da obrigatoriedade do uso (Foto: Sandro Lima)

O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML) informou que o corpo do gari Renilson Freire de Souza, de 38 anos, vítima de arma branca, foi necropsiado e liberado para sepultamento na tarde desta segunda-feira (29).

O exame cadavérico confirmou que a vítima foi atingida por três golpes de um instrumento perfuro-cortante. A arma branca utilizada no crime provocou um ferimento no braço que atingiu também a axila, e outros dois ferimentos na região do tórax, sendo um mais superficial e o segundo que provocou a morte do gari.

O laudo completo com todos os detalhes do exame médico legal, quando pronto, será remetido para a Delegacia de Homicídios da Capital, que investiga o caso.

Renilson Freire foi morto no começo da manhã quando seguia para o trabalho em um ônibus da Real Alagoas, que fazia a linha Benedito Bentes/Ponta Verde. De acordo com as informações da polícia, um homem subiu no ônibus sem máscara e, ao reclamar da atitude e exigir que o item fosse colocado, a vítima foi atingida pelos golpes de arma branca.

O crime aconteceu no bairro do Farol, no sentido Tabuleiro/Centro. O gari morreu no local antes de receber socorro. A Polícia Militar foi acionada e os agentes do Instituto Médico Legal (IML) recolheram o corpo.

O suspeito fugiu do local sem ser identificado. Imagens das câmeras de segurança da região devem ajudar a identificar o criminoso.

Fonte: Thayanne Magalhães

Comentários

MAIS NO TH