Polícia

26 de novembro de 2021 08:15

Policial militar acusado de matar irmãos é condenado a mais de 50 anos de prisão

A 49ª Promotoria de Justiça da Capital apurou que os irmãos não possuíam antecedentes criminais

↑ Johnerson Simões Marcelino foi condenado a mais de 50 anos de prisão em regime fechado (Foto: Dicom TJAL)

O policial militar Johnerson Simões Marcelino, acusado de matar os irmãos Josivaldo Ferreira Aleixo e Josenildo Ferreira Aleixo e o pedreiro Reinaldo da Silva Ferreira, foi condenado a 53 anos de prisão em regime fechado. A sentença foi dada durante julgamento que terminou na noite desta quinta-feira (25).

O Ministério Público Estadual explicou que o réu foi condenado a 24 anos e 6 meses pela morte do Josenildo e 28 anos e 7 meses pela morte do Josivaldo.

O juiz Guilherme Bubolz Bohm decretou que a viúva do pedreiro seja indenizada em R$ 80 mil como forma de compensação pela morte do marido.

Relembre o caso

Os irmãos Josenildo e Josivaldo foram mortos no dia 25 de março de 2016, no bairro Village Campestre, quando seguiam para casa de familiares. A polícia divulgou que os jovens estavam armados e durante a abordagem teriam reagido, trocado tiros e morrendo na ação policial. Os militares disseram ainda que a abordagem ocorreu dentro da legalidade e que os policiais do 5º Batalhão (BPM) receberam a informação de que eles estariam transportando armas do Village para o Benedito Bentes.

A mãe das vítimas afirmou que os filhos nunca possuíram armas, que ambos eram portadores problemas mentais e que desde criança faziam acompanhamento médico.

A 49ª Promotoria de Justiça da Capital apurou que os irmãos não possuíam antecedentes criminais. Um deles era menor de idade. Também não há testemunhas que comprovem que os irmãos teriam reagido a abordagem policial.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, no dia do crime, o cabo Johnerson Simões integrava uma guarnição da Polícia Militar e fazia uma patrulha de rotina nas ruas do conjunto Benedito Bentes, quando recebeu a informação que dois assaltantes estavam agindo nos Conjuntos Village Campestre II. Ao chegar no local informado, junto aos outros PMs, o denunciado abordou os dois irmãos e, a partir daí, teria ocorrido “uma série de ações desastrosas que culminaram nos homicídios”.

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH