Polícia

22 de novembro de 2020 08:59

Polícia Militar lamenta falecimento do soldado Bulhões e suspeitos são presos

A Polícia Militar de Alagoas emitiu nota de pesar pelo  falecimento de Johnson Bulhões Rosa Silva, 27 anos, morto durante um assalto na cidade de Porto de Galinhas, Pernambuco, na noite  de sexta-feira (21). O militar foi abordado por dois homens enquanto conversava com familiares e reagiu ao tentar puxar à arma da cintura. Um dos suspeitos atirou e Johnson Bulhões  foi ferido, levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Os suspeitos foram presos e  identificados pelos apelidos de “Cabelão e Moreira”, segundo informações  divulgadas na manhã deste domingo. Ambos pilotavam uma moto na ocasião do crime. Um trabalho conjunto das polícias alagoana e pernambucana chegou aos acusados e “Cabelão” confessou o assalto e  apontou o comparsa como autor dos disparos que matou o policial.

No momento do assalto, o soldado estava na companhia da esposa que está grávida de três meses. Um vídeo divulgado por sites pernambucanos, mostra o momento em que um dos homens se aproxima do militar que estava trajando uma camisa do CSA e ao perceber a reação realiza os disparos.

“Infelizmente a vida do nosso combatente não traremos de volta, mas pelo menos poderemos sepultá-lo com sensação de dever cumprido, aliviando um pouco o coração da família,  de seus colegas de farda e amigos”, destacou o comandante do BPRv, tenente-coronel Everaldo Liziário.

Na nota, a PM de Alagoas  comunica que o soldado Bulhões ingressou na PM no ano de 2018 e servia no Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv). 

O sepultamento do militar está marcado para este domingo (22) às 9h, no Cemitério São Luiz, no bairro Santa Amélia, em Maceió. “Neste momento de perda e dor, o Comando-Geral da Corporação presta suas condolências e mais sinceros pêsames aos familiares e amigos e também se coloca à disposição”, informa o comunicado.

Ação conjunta

Na nota, a PM salienta que já está empenhada de forma efetiva junto à Polícia Militar do Pernambuco (PMPE) e as tropas das duas Corporações estão atuando em conjunto no sentido de efetuar a prisão os autores do latrocínio que vitimou o combatente.

“Desde o ocorrido, os Comandos-Gerais de ambas as instituições estão em contato; militares do 18º Batalhão da PMPE e outras unidades operacionais pernambucanas iniciaram as buscas pelos criminosos; levantamentos já foram feitos e um contingente do efetivo alagoano está no Estado vizinho com este objetivo”.

Fonte: Assessoria PM / Redação

Comentários

MAIS NO TH