Polícia

29 de setembro de 2020 09:06

Três operações: policiais desarticulam grupos criminosos no Litoral Norte

Integrantes praticavam roubos, homicídios e o tráfico de drogas na região

↑ A 'Operação Ilha de Ferro', uma das ações deflagrada pela SSP, combate o crime no município de Barra de Santo Antônio (Foto: Divulgação SSP)

Três operações integradas, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP), foram deflagradas nesta terça-feira (29), com o objetivo de prender integrantes de organizações criminosas que atuavam em municípios do Litoral Norte de Alagoas.

As operações integradas contam com a participação de unidades das Polícias Civil e Militar e foram batizadas de Duplo Alto , Goel e Ilha de Ferro , esta última ocorre de forma integrada também com o Ministério Público do Estado (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).
A Operação Duplo Alto teve aproximadamente seis meses de investigação, que foram realizadas pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), sob a coordenação do delegado Gustavo Henrique, em parceria com o 6º Batalhão da Polícia Militar. A operação ganhou este nome por conta da atuação criminosa ocorrer em dois morros.
Durante este período, ficou constado que o líder da organização encontra-se recolhido no sistema prisional de Pernambuco, mas ainda assim comandava delitos, inclusive a vinda de drogas do estado vizinho para ser comercializada em Alagoas. A investigação também apontou que a organização criminosa atuava em Maragogi, Japaratinga e possuía uma ramificação em Maceió.
Do total de 11 integrantes identificados, nove são homens, um é menor de idade e uma mulher. Ela foi presa em julho deste ano, no decorrer das investigações, transportando 9 quilos de maconha de Maragogi para Maceió.

Com base nas provas técnicas, a 17ª Vara Criminal da Capital expediu 10 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão, após representação da DEIC, os quais foram cumpridos nesta manhã.

A DEIC representou e a 17ª Vara Criminal da Capital expediu 11 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão.   Tanto a organização criminosa desbaratadada na operação Goel, como na Duplo Alto são vinculadas a uma facção criminosa nacionalmente conhecida.

Já na operação Ilha de Ferro, a Secretaria da Segurança Pública, as Polícias Civil e Militar e o Ministério Público do Estado (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), cumprem 23 mandados de busca e apreensão e 15 de prisão temporária contra integrantes de organizações criminosas que atuam na Barra de Santo Antônio. A ação é fruto de um trabalho investigativo que teve início em janeiro deste ano.

Fonte: Assessoria SSP/AL

Comentários

MAIS NO TH