Polícia

31 de março de 2020 16:24

Polícia Militar divulga balanço de fiscalização após 10 dias do Decreto de Emergência

Forças policiais registraram mais de 1.320 denúncias para 181 e 190

↑ Guarnições do serviço ordinário e do Programa Força Tarefa atuam diuturnamente nas ruas fiscalizando o cumprimento do decreto (Foto: Ascom PM/AL)

A Operação de monitoramento segue pelas ruas de Alagoas. A Polícia Militar de Alagoas, em parceria com alguns órgãos da Secretaria de Segurança Pública (SSP), realiza diariamente fiscalizações para fazer cumprir o Decreto Governamental em prevenção ao coronavírus (Covid-19). Ao todo, durante os 10 dias de ação integrada na capital, a Corporação registrou o recebimento de mais de 1.140 denúncias para o 190 e o Disque-Denúncia contabilizou mais de 185 queixas feitas pelo “181”.

O trabalho, dividido nos turnos diurno e noturno, mobiliza diariamente mais de 600 policiais militares das Unidades Operacionais e Especializadas do Comando de Policiamento da Capital (CPC), bem como o emprego de equipes do Programa Força Tarefa. “Vamos continuar firmes e fortes fazendo o possível para manter a população em casa e fazer valer o decreto. Nosso compromisso é com o bem comum”, disse o comandante-geral, coronel Marcos Sampaio.

Dentre os 698 casos verificados pelos policiais em descumprimento ao decreto, a maior parte deles, 333 registros foram no tocante a abertura de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres; seguido pelo flagra de 253 lojas ou estabelecimentos que praticam o comércio abertos.

No balanço também foram constatados que 32 academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares; bem como 27 atividades de comércio nas praias, rios, lagoas e piscinas públicas; 23 locais com atividades culturais e ainda 25 templos, igrejas e demais instituições religiosas, descumpriram a ordem e foram orientadas pelas equipes da corporação e fiscais a fecharem suas portas para não serem autuados.

Só na segunda-feira (30), foram contabilizados 41 registros de violação ao decreto. Na região metropolitana quase 654 policiais distribuídos em 210 viaturas foram empregados ao longo do dia e noite. A partir de denúncias solicitadas por meio do telefone 190 guarnições flagraram 13 bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres; dois estabelecimentos do tipo academia, clube, centro de ginástica e similares; 20 lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada e dois do tipo museus, cinemas e outros equipamentos culturais, públicos e privados e um caso de qualquer atividade de comércio nas praias, lagoas, rios e piscinas públicas ou outros locais.

Serviço

O trabalho positivo de fiscalização aconteceu graças ao empenho do cidadão alagoano que também está fazendo a parte dele. A população pode continuar contribuindo para que as forças de segurança de Alagoas atuem para que comerciantes e outros setores atendam às recomendações e mantenham a quarentena, uma vez que o Decreto Governamental foi prorrogado por mais oito dias.

Por meio do Disque-Denúncia (181), as pessoas podem enviar denúncias que necessitem de averiguação, como por exemplo um estabelecimento que anunciou que irá abrir normalmente, contrariando o decreto. Já o número 190 deve ser utilizado em casos de flagrante de descumprimento, ou seja se o local proibido estiver aberto e funcionando normalmente. Em ambas situações, as informações são direcionadas ao Copom e este fará a checagem e distribuição das ocorrências para as equipes policiais que estiverem mais próximo do fato.

Fonte: Ascom PM/AL

Comentários

MAIS NO TH