Polícia

21 de novembro de 2019 09:19

Policial suspeito de estupros é internado em estado grave após ingestão de medicamentos

Há hipótese de que Josevildo Valentim dos Santos Júnior se automedicou

↑ Foto: Reprodução

O policial militar Josevildo Valentim dos Santos Júnior, de 41 anos, está internado  em estado grave no Hospital Geral do Estado (HGE), desde ontem, dia 20, em Maceió, após ingestão de medicamentos. Ele é suspeito de vários estupros em Maceió, Rio Largo e Marechal Deodoro, e também pela morte da jovem Aparecida Rodrigues Pereira.

Ainda não se sabe, se o PM que está preso no Presídio Militar, localizado no complexo prisional no Tabuleiro do Martins, parte alta da capital, tentou suicídio.

De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), o militar foi socorrido pela ambulância da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) por volta de 17h30 desta quarta-feira para o HGE.

O soldado foi submetido à intervenção médica, encontra-se inconsciente e mantido sob ventilação mecânica, aguardando vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Não há informações sobre o tipo e a quantidade de medicamento que o ele teria ingerido.

Segundo a assessoria de comunicação do HGE, o quadro dele é de intoxicação exógena, encontra-se na área vermelha clínica, entubado e sedado. Seu estado de saúde é considerado grave.

De acordo com o Ministério da Saúde, este tipo de intoxicação é o conjunto de efeitos nocivos representados por manifestações clínicas ou laboratoriais que revelam o desequilíbrio orgânico produzido pela interação de um ou mais agentes tóxicos com o sistema biológico, causado por medicamentos em excesso.

PRISÃO

O PM foi preso no dia 18 de outubro do mês passado, depois de ter sido reconhecido pelo namorado de Aparecida Pereira, identificado como Agnísio dos Santos Souto, de 24 anos, que também foi baleado pelo soldado.

Fonte: Tribuna Hoje, com agências

Comentários

MAIS NO TH