Polícia

17 de outubro de 2019 17:36

Polícia Civil detém cinco suspeitos de envolvimento em crimes em Alagoas e Pernambuco

Cinco foram conduzidos à sede da Deic e serão encaminhados ao sistema prisional

↑ Deic (Foto: Sandro Lima / Arquivo)

Policiais civis da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), coordenados pelo delegado Fábio Costa, deram cumprimento a mandados de prisão expedidos pela Justiça alagoana e pernambucana, por crimes cometidos entre 2008 e 2019, e prenderam na manhã desta quinta-feira (17), cinco pessoas.

Thiago Carvalho Rodrigues, 33 anos, foi processado em 2008 pelo assalto a uma loja na Praça da Maravilha, bairro do Poço, em Maceió, cometido com ajuda de um menor de idade. Na ocasião, Thiago teria rendido clientes e funcionário e, portando uma arma, levou pertences e dinheiro das vítimas. Ele foi condenado e teve mandado expedido pela Vara de Execuções Penais da Capital.

O segundo preso foi Júlio Fernandes dos Santos Neto, 25 anos, processado em 2016 pelo crime de roubo na cidade de Caruaru (PE). O mandado de prisão condenatória, cuja pena é de 5 anos e 4 meses de reclusão, foi expedido pela 1ª Câmara Regional de Caruaru – 2ª Turma. Além disso, em 2018, ele foi preso em flagrante no bairro do Trapiche, em Maceió, pelo crime de tráfico de drogas.

Outro preso é Claudenício Benedito dos Santos, 37 anos, alvo de mandado de prisão condenatória expedido pela Vara do Único Ofício de Piaçabuçu (AL). Ele foi flagrado com armas de fogo dentro de uma barraca de camping na praia do Pontal do Peba, em 2006. As armas eram utilizadas para praticar roubos na região. Ele também estava com uma motocicleta roubada.

Wanderson Marques da Silva, 24 anos, foi o quarto preso, em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 3ª Vara Criminal da Capital pelo crime de roubo majorado cometido em agosto de 2019. Ele também responde a outros processos por roubo.

O último preso é Fabrício Cordeiro da Silva, 25 anos, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela 17ª Vara Criminal da Capital por integrar organização criminosa para o tráfico de drogas na capital alagoana. Fabrício foi denunciado pelo Ministério Público em maio de 2019.

Os cinco foram conduzidos à sede da Deic e serão encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

Fonte: Ascom PC/AL

Comentários

MAIS NO TH