Polícia

20 de agosto de 2019 15:47

MP ajuíza ação penal contra casal de Goiás detido por tortura e abandono dos 15 filhos

Advogado Hermano Lopes Borges e a auditora fiscal Barthira do Carmo Cunha estão presos desde 8 de agosto

↑ Local onde Crianças e adolescentes estavam vivendo em Marechal Deodoro (Foto: Ascom MP/AL)

A 2ª Promotoria de Justiça de Marechal Deodoro ajuizou ação penal contra o advogado Hermano Lopes Borges e a auditora fiscal Barthira do Carmo Cunha, na última quinta-feira (15). Os dois são acusados dos crimes de tortura e abandono contra os 15 filhos que moravam com eles, em duas residências diferentes, na Praia do Francês, localizada no referido município.

Nenhum outro detalhe sobre a ação penal pode ser tornado público porque o caso está sob segredo de Justiça.

O casal foi preso no dia 8 deste mês, após pedido de prisão ajuizado pelo Ministério Público Estadual de Alagoas. Tal pedido foi fundamentado em razão dos depoimentos de várias testemunhas ouvidas pelo MP/AL, e com base no relatório elaborado pela equipe multidisciplinar do Juizado da Infância e Juventude da comarca de Marechal Deodoro. Esse documento foi feito depois que os técnicos visitaram as duas casas onde a família morava, após pedido da 2ª Promotoria de Justiça.

Todas as crianças e adolescentes continuam abrigados na Casa Lar de Marechal Deodoro.

Como o caso envolve muitas vítimas, foram designados mais três promotores de Justiça para atuar no caso. O Ministério Público informou que não vai conceder entrevista sobre a denúncia.

Fonte: Tribuna Hoje com Ascom MP/AL

Comentários

MAIS NO TH