Polícia

18 de julho de 2019 10:26

Menina de 11 anos realiza sonho de conhecer o pai e é dopada e estuprada durante anos

José Cícero da Silva dopava a filha com medicamentos e mantinha relações sexuais com a criança

↑ José Cícero da Silva dopava a filha com medicamentos e mantinha relações sexuais com a criança (Foto: Divulgação)

José Cícero da Silva, de 56 anos, foi preso na noite desta quarta-feira (17), acusado de dopar e estuprar a filha desde os 11 anos na cidade de União dos Palmares. A menina é da cidade de Branquinha, Zona da Mata de Alagoas, e testemunhas disseram que a menina tinha o sonho de conhecer seu pai e acabou sendo violentada dos 11 aos 13 anos.

A Polícia Civil passou a investigar o caso com o apoio do serviço de inteligência do 2º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e conseguiram localizar o suspeito na cidade de União dos Palmares, em frente a casa onde mora, na Rua Taquari. Ele foi preso em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela juíza Emanuela Porangaba.

As investigações apontam que José Cícero dopava a menina com Clonazepam e mantinha relações sexuais com a vítima. Os abusos continuaram durante os anos em que a criança esteve com o pai, até que aos 13 anos, ela foi morar com uma pessoa amiga da família. Atualmente ela está sob os cuidados do Estado, em um abrigo, onde passa por acompanhamento psicológico.

“Ela agora tenta se recuperar das cicatrizes deixadas por um verdadeiro ‘monstro’ travestido na figura de pai”, declarou o delegado Sidney Tenório.

Apesar da experiência no combate a esse tipo de crime, o delegado afirma que o índice de estupro de vulnerável na cidade de Branquinha é chocante. Ele conta que praticamente todas as semanas atende a uma denúncia desse tipo de crime. “Nos deparamos com histórias de dor e sofrimento de crianças e adolescentes abusadas por pessoas que tinham o dever moral e legal de cuidar e dar carinho. Por isso, focamos sempre na prisão para que respondam pelos atos e sirvam de exemplo”, disse Sidney Tenório.

José Cícero foi levado para a carceragem do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), na cidade de Murici, onde aguardará a transferência para o sistema prisional.

Fonte: Redação / Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH