Polícia

25 de maio de 2019 09:23

PSL se antecipa e tem pré-candidato à Prefeitura de Maceió

Ele falou ainda que o partido deve lançar pelo menos 50 candidatos a prefeito e a vereador em 50 dos 102 municípios em Alagoas

↑ Flávio Moreno vê nos números as suas melhores possibilidades. Concorrendo ao cargo de senador nas últimas eleições, obtive 141 mil votos, quase 80 mil somente na capital (Foto: Sandro Lima)

A um ano e meio para que as eleições municipais ocorram, as articulações estão a todo vapor. O PSL, por exemplo, já tem um nome para disputar o cargo de prefeito de Maceió.

O presidente do partido em Alagoas, o agente federal Flávio Moreno, afirmou ser pré-candidato ao cargo de prefeito da capital. Deverá receber apoio maciço dos filiados no próximo dia 8 de junho, durante o Encontro Estadual do Partido Social Liberal, que vai acontecer em Maceió.

Flávio Moreno vê nos números as suas melhores possibilidades. Concorrendo ao cargo de senador nas últimas eleições, obtive 141 mil votos, quase 80 mil somente na capital. Ele afirmou que “está em um trabalho de construção. Nas pesquisas que jogam por aí parece que eles continuam com medo de colocar meu nome. Mas saibam que estou na disputa”.

Moreno relembrou a eleição para Senado e disse que o partido recebeu R$ 60 mil para todos os que estavam concorrendo e que eles conseguiram eleger alguns candidatos sem ter acesso à televisão, rádio e sem material de campanha suficiente. “Imagine com estrutura. Nós temos condições de fazer um belo programa de governo e para Maceió”, finalizou.

Ele falou ainda que o partido deve lançar pelo menos 50 candidatos a prefeito e a vereador em 50 dos 102 municípios em Alagoas. Na avaliação do presidente do PSL em Alagoas, o resultado da eleição foi surpreendente pelo baixo custo da campanha “Maceió foi à única capital do Nordeste em que o presidente Bolsonaro venceu nos dois turnos, e também conseguimos eleger o Cabo Bebeto para deputado estadual com excelente votação”, argumenta Flávio Moreno.

Ele volta a lembrar que recebeu a missão de dar início a um projeto ambicioso do partido, ou seja, apresentar candidatos a prefeito e a vereador em pelo menos 50 por cento dos municípios do Estado. Então sua articulação começa exatamente pela capital.

“Tenho conversado com lideranças, pré-candidatos, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e presidentes de partidos, inclusive de outras siglas, com o objetivo de construir um arco de alianças para o fortalecimento partidário em 2020, com vistas inclusive para influir nas eleições de 2022. Os nomes serão revelados posteriormente, em seu devido momento”, destaca o pré-candidato.

Fonte: Sucursal Litoral Norte / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH