Polícia

20 de maio de 2019 09:14

Maragogi: Homem mata mulher e tira a própria vida em seguida

↑ Amara foi morta pelo ex-companheiro (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um feminicídio seguido de suicídio chocou a população de Maragogi Maragogi. Um homem identificado como Clesivaldo Saturnino, de pouco mais de trinta anos, matou, com arma de fogo, sua ex-companheira Amara Maria, conhecida por “Preta”, e logo em seguida se matou, no fim da tarde deste domingo (19). Ele disparou contra a própria cabeça. O caso aconteceu na localidade denominada como Corre Água, no povoado de Barra Grande, por volta das 17h00.

Segundo relatos de amigos do casal, o homem teria praticado o crime e cometido suicídio porque a mulher, com quem fora casado, não o queria mais de volta. Ainda de acordo com depoimentos de conhecidos, a mulher não aceitou mais reconciliar-se por causa das traições dele e por conta de agressões físicas sofridas durante o tempo em que moraram juntos.

Parentes da mulher afirmam que eles ficavam indo e voltando, morando junto e separando. Só que dessa vez ela separou e não quis mais voltar. No domingo à tarde Clesivaldo tentou reatar o relacionamento e foi até a casa onde Amara morava. Ele entrou na casa e perguntou se ela queria voltar pra ele. Ela lhe respondeu que não. A reação do homem foi imediata: deu um tiro nela e depois atirou na própria cabeça.

Clesivaldo já havia trabalhado de vigilante num hotel fazenda do município. O casal tinha uma filha.

E ainda em Maragogi mais um homicídio aconteceu na zona rural, onde um homem foi assassinado a tiros no assentamento Mangibura. A ação criminosa ocorreu na também na do domingo e o suspeito de praticar o crime conseguiu fugir. Os moradores do assentamento cobriram o corpo da vítima com um lençol numa estrada vicinal. Eliel José da Silva, de 31 anos, mais conhecido como “El” foi alvejado por vários disparos de arma de fogo e morreu logo após os tiros.

Policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar foram acionados para a ocorrência e quando chegaram ao local só encontraram o corpo e familiares da vítima lamentando o ocorrido. Os militares fizeram buscas na região, mas não localizaram nenhum suspeito.

Fonte: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH