Polícia

13 de maio de 2019 10:19

Terreiro é destruído por homens após ataque na parte alta de Maceió

Mãe Vera Rodrigues diz que motivação possa ser de cunho político

↑ Casa de Mãe Vera ficou destruído pela passagem de fúria (Foto: Cortesia)

Um terreiro localizado na parte alta de Maceió foi destruído por homens ainda não identificados neste domingo (12). A casa da mãe Vera Rodrigues estava cheia de pessoas no momento do crime, porém apesar do susto ninguém se feriu. De acordo com ela, a motivação tem caráter político.

“Já estamos tomando as providências. Quebram o terreiro, mas não me quebram”, desabafou.

Nesta segunda-feira (13), mãe Vera e outras testemunhas irão até a delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O). Até o momento, segundo ela, não há suspeita de quem possa ter praticado a violência.

“É a primeira vez que isso acontece aqui. Acreditamos que foi por intolerância religiosa, porque muita gente não gosta”, afirma um dos filhos santos de mãe Vera.

Mãe Vera contou que os suspeitos chegaram por volta das 23h de ontem, tentaram quebrar o portão com pauladas, mas como não conseguiram entrar, quebraram parte do que estava do lado de fora do terreiro.

Chefe da ONU pede luta contra onda de intolerância religiosa

No dia 29 de abril passado, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, denunciou a “onda de intolerância” que atualmente está abalando o planeta através de uma série de ataques a locais de culto e pediu à comunidade internacional que se levante contra o ódio que motiva esses atos.

“O mundo precisa tomar medidas para eliminar o antissemitismo, o ódio antimuçulmano, a perseguição aos cristãos e todas as outras formas de racismo, xenofobia, discriminação e incitação ao ódio”, disse ele no comunicado.

“Os locais de culto, invés de serem um paraíso de paz como deveriam ser, tornaram-se alvos”, lamentou.

Para o secretário-geral, “a batalha contra o ódio e o extremismo” está em um “ponto sem retorno”, pois se tornaram “uma ameaça para o mundo inteiro” e exigem uma luta “conjunta”.

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH