Polícia

12 de abril de 2019 08:05

Justiça decreta prisão de homem que matou alagoana no interior de São Paulo

Crime foi registrado por câmeras de segurança na tarde de quarta-feira (10); Ex-marido da vítima foi preso durante tentativa de fuga e, segundo a Polícia Civil, confessou assassinato

↑ Ex-marido da vítima confessou crime em Dumont, SP, diz polícia (Foto: Chico Escolano/EPTV)

A Justiça decretou na tarde desta quinta-feira (11) a prisão preventiva do homem suspeito de matar a ex-mulher a tiros no meio da rua, em Dumont (SP). Segundo a Polícia Civil, Ewerton dos Santos Silva, de 26 anos, confessou o crime. O casal de alagoanos tinha se mudado para o Sudeste há dois meses.

Leia também:
Vídeo mostra alagoana sendo morta a tiros pelo ex-marido

Ele passou por audiência de custódia no Fórum de Sertãozinho (SP) após ser preso na quarta-feira (10), cerca de duas horas após o assassinato, quando seguia de carro pela Rodovia Anhanguera (SP-330) na região de Limeira (SP).

O motorista Elias Domingos, de 40 anos, que também foi preso, responderá o inquérito em liberdade. Conforme decisão da Justiça, ele deverá cumprir medidas cautelares, ficando obrigado a comparecer trimestralmente ao Fórum e a não mudar de endereço sem comunicação prévia.

O corpo da dona de casa Maria Elitácia dos Santos, de 22 anos, será enterrado em Porto Calvo (AL), cidade natal dela. A previsão é que ela seja sepultada na sexta-feira (12).

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar os crimes de feminicídio e porte ilegal de arma.

O G1 não localizou as defesas dos suspeitos.

Maria Elitácia dos Santos, de 22 anos, foi morta a tiros em Dumont, SP (Foto: Redes Sociais)

Vítima morava na casa do irmão
Segundo a conselheira tutelar Vera Lúcia Pessoti Pereira, Maria Elitácia estava morando com a família de um irmão, em Dumont. Ela havia se mudado com dois filhos, uma menina de 7 anos e um menino de 4, após terminar o casamento há um mês.

O casal havia se mudado de Alagoas para São Paulo em busca de emprego. Dois filhos permaneceram, no entanto, em Porto Calvo.

Segundo amigos da vítima, Silva estava inconformado com o fim do relacionamento.

Flagrante do crime
Câmeras de segurança registraram o assassinato da jovem. Testemunhas disseram que ela havia acabado de deixar a filha na escola.

O vídeo mostra quando a vítima caminha pela Rua Silviano Biagio e é abordada por um homem, que corre na direção dela. Maria Elitácia para na calçada, tenta reagir, mas cai no chão, aparentemente ferida. Ele se aproxima, atira no rosto dela, entra em um carro prata e foge. A dona de casa morreu no local.

De acordo com a polícia, o irmão da jovem reconheceu o ex-cunhado nas imagens. Testemunhas disseram ainda que Silva ficou cerca de duas horas à espera de Maria Elitácia, perto da casa dela.

Prisão dos suspeitos
Após o crime, policiais militares desconfiaram da atitude suspeita dos ocupantes de um Citroen C4 prata, parado no acostamento próximo à base da corporação na Rodovia Anhanguera, em Limeira.

Segundo a polícia, ao serem abordados, os dois homens demonstraram nervosismo. Os policiais encontraram uma arma no interior do veículo. Após verificação no Copom, descobriram que os dois eram suspeitos do feminicídio.

Levados à delegacia de Dumont, o Silva admitiu ter feito os disparos contra a ex-mulher. “Sobre os fatos, Ewerton [Silva] limitou-se a confessar ter momentos antes desferido disparos de arma de fogo contra a vítima com a intenção de matá-la”, consta no boletim de ocorrência.

Segundo o registro na Polícia Civil, Elias afirmou “que não tinha conhecimento dos fatos”.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH