Polícia

15 de fevereiro de 2019 12:49

Mais de 40 são presos suspeitos de assassinatos em Maceió e Rio Largo

Segurança Pública diz que maioria dos crimes tem ligação com disputa entre facções rivais

↑ Detidos foram indiciados por crimes envolvendo briga entre facções criminosas (Foto: Sandro Lima)

Mais de 40 pessoas foram presas suspeitas de assassinatos em Maceió e Rio Largo nos últimos meses motivados por confronto entre facções criminosas e motivo torpe. A cúpula da Secretaria da Segurança Pública realizou nesta sexta-feira (15), uma coletiva de imprensa para apresentar um balanço dessas detenções realizadas pelas Polícias Civil e Militar.

Entre os 44 presos há destaque para casos de repercussão, como um esquartejamento ocorrido em Rio Largo.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, o que também chama a atenção é o número de vezes que um mesmo suspeito tenha sido preso. “Temos a necessidade de se endurecer a legislação para os crimes de homicídios. Um dos acusados foi preso após o 4º assassinato”, destacou. Lima Júnior se refere a Romário Elias da Silva, vulgo ‘Índio’. de 23 anos, natural de Joaquim Gomes, interior de Alagoas. Ele chefiava uma espécie de tribunal do crime, onde três dos quatro assassinatos foram motivados por justiçamento no Conjunto Jarbas Oiticica, em Rio Largo. Romário foi preso em Maceió.

Em pelo menos dois assassinatos, a polícia também identificou o envolvimento de Uilamis Oliveira dos Santos. Ele, do mesmo modo que Romário Elias, está preso e fica à disposição da justiça alagoana. Apesar de confirmar que esses crimes envolvem a atuação de facções criminosas na capital, a cúpula da SSP não detalhou quais eram essas facções.

Quatro suspeitos, incluindo Uilamis, foram indiciados pelo crime praticado contra a vítima João Pedro Ramos Souza. As prisões aconteceram no Conjunto Virgem dos Pobres II, no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió, no dia 5 de Fevereiro deste ano. Conforme investigações policiais, o homicídio foi motivado por rivalidade entre facções criminosas em confronto no Conjunto Virgem dos Pobres I.

A vítima residia no Conjunto Virgem dos Pobres I e tinha ligação com uma facção criminosa, já os suspeitos presos Uilamis Oliveira dos Santos, David Cauã Oliveira Conceição e Fabrício Ventura de Lima residem no Conjunto Virgem dos Pobres II.

De acordo com o relatório preliminar, indivíduos do Conjunto Virgem dos Pobres III foram ao Virgem dos Pobres II e lá executaram a vítima João Pedro Ramos de Souza. Equipes do Primeiro Batalhão de Polícia Militar tendo ouvido disparos de arma de fogo foram até o local onde identificou um grupo de aproximadamente sete pessoas armadas, atirando uns contra os outros; e após perseguição foi preso Uilamis Oliveira dos Santos e aprendidos outros três menores de idade.

Outra vítima foi Jonatas Alves da Silva 20 anos. O crime teria sido motivado também por disputa entre facções rivais, ele foi morto possivelmente com tijolo e faca, sendo indiciado pelo crime Wandemberg da Silva Santos, 23 anos, o mandado de prisão dele foi cumprido no dia 24 de Janeiro, no Conjunto Otacílio Holanda.

Mais prisões aconteceram contra Eric Márcio de Farias Silva e Uilamis Oliveira dos Santos, a vítima da vez foi Felipe José dos Santos Alves. O crime de homicídio foi no dia 22 de julho de 2018, no Conjunto Joaquim Leão, no bairro Vergel do Lago. A vítima foi alvo de espancamento quando retornava para sua residência no Conjunto Joaquim Leão. Durante as investigações foi apurado que o crime foi motivado por ciúmes, tendo em vista que a vítima havia ‘dado em cima’ de uma mulher comprometida. A autoria do crime logo foi apontada por uma testemunha que presenciou o relato confesso dos autores sobre o homicídio contra Felipe José.

Mais prisões

Também foram presos Gislaine do Nascimento Teixeira, vulgo ‘Laine’, de 20 anos, cuja vítima foi Felipe Luiz da Silva, 18 anos, crime motivado por ele morar no Benedito Bentes, localidade de uma facção rival. Também foram indiciados mais quatro: Emerson Gomes dos Santos, 21 anos, Mayara Katiane da Silva, 34 anos, Valderez Maria da Silva, 43 anos e Cícero Inácio da Silva, 39 anos, contra a vítima José Adeilson, de 30 anos, crime motivado por criminosos acreditarem que ele seria um colaborador da polícia e de outra facção rival.

Misael dos Santos, 31 anos, Anderson da Silva, 25 anos e Manoel Messias dos Santos, vulgo ‘Messias’, de 25 anos foram presos pelo homicídio praticado contra Willams Meira Feitosa, de 30 anos.

Na sequência das prisões foram identificados: Ana Alves dos Santos, 29 anos, Daiana Alves dos Santos, 24 anos. Como também Antônio Felipe Ferreira de Souza, Miguel Fernandes de Brito, vulgo “Capoeirista”, Thiago da Silva Oliveira, vulgo “Café”, 23 anos, Vanderson Felipe Salustiano dos Santos e Silva, 23 anos, Guilherme Ferreira Vieira, 18 anos, Wellington Henrique dos Santos, 20 anos, Ralf da Silva Gomes, 42 anos, Emerson Gabriel da Silva Oliveira 18 anos, Demerson Gabriel da Silva Oliveira, 18 anos.

Outros mandados também foram cumpridos no Sistema Prisional, no dia 24 de janeiro deste ano, contra Samuel Jonatas da Silva Leite e Rafael Rodrigo Gomes da Silva.

Fonte: Tribuna Hoje / Ana Paula Omena l Smack Neto

Comentários

MAIS NO TH