Polícia

19 de outubro de 2018 15:34

Operação integrada prende suspeito de sequestrar motorista de Uber

Kaio Rodrigues Barbosa, de 19 anos, é investigado por vários crimes

↑ Operação (Foto: Ascom PC-AL)

Policiais civis da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), em uma operação integrada com policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar e Grupamento Aéreo da Secretaria de Segurança Pública, prenderam nesta quinta-feira (18) o jovem Kaio Rodrigues Barbosa, de 19 anos, investigado pelos crimes de sequestro, constrangimento ilegal, roubo qualificado e tentativa de homicídio.

De acordo com o delegado Fábio Costa, gerente da Deic,a investigação iniciou em setembro quando um motorista de aplicativo procurou a Gerência de Recursos Especiais (GRE\DEIC) para noticiar que teria sido coagido por Kaio Rodrigues a dirigir seu veículo para que ele pudesse praticar um assalto.

“O roubo foi praticado contra um grupo de jovens e ocorreu no dia 24 de setembro deste ano, no conjunto José Tenório, bairro da Serraria, ocasião em que foram levados celulares e a moto de uma das vítimas”, acrescentou.

Kaio Rodrigues, que reside próximo ao motorista do aplicativo, abordou a vítima mais uma vez no dia 27 de setembro e sob a mira de uma arma de fogo obrigou o motorista a dirigir o veículo para iniciar mais uma sequência de assaltos. Nessa ocasião, o motorista conseguiu enviar mensagem de texto para policiais da Deic e como também sua localização em tempo real.

Quando chegaram ao Loteamento Colina 2, Clima Bom, as equipes da Deic se depararam com o veículo da vítima e deram ordem de parada, mas os passageiros desceram atirando contra os policiais que revidaram, havendo troca de tiros.

O motorista permaneceu dentro do carro, enquanto Kaio Rodrigues conseguiu fugir. Outro assaltante, identificado como Renildo Delmiro, foi atingido por tiros e socorrido, mas acabou morrendo.

O delegado Fábio Costa, responsável pela investigação, afirma que Kaio se trata de pessoa de alta periculosidade, e que além dos crimes investigados pela Deic já responde a outros processos por latrocínio, roubo qualificado, porte ilegal de arma de fogo, organização criminosa e homicídio. Ele faz uso de tornozeleira eletrônica o que não o impedia de continuar praticando crimes.

“As investigações indicam que ele deixava a tornozeleira descarregar e dessa forma saía para cometer crimes sem ser vigiado pelo sistema prisional”, afirma o delegado. Celulares e a motocicleta das vítimas do primeiro roubo foram recuperados e entregues aos proprietários.

Kaio foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva, expedido pela 10ª Vara Criminal da Capital e, após os procedimentos legais, será encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Ascom PC-AL

Comentários

MAIS NO TH