Polícia

2 de abril de 2018 15:00

PRF fecha Operação Semana Santa 2018 sem registro de mortes nas BRs de Alagoas

Além de não registrar vítimas fatais durante esse feriadão em Alagoas, a PRF apontou uma redução de 47,35% no número de sinistros

↑ Radar da PRF (Foto: Assessoria da Polícia Rodoviária Federal em Alagoas)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou no último minuto de domingo (01) a Operação Semana Santa 2018. O reforço no policiamento ostensivo e a intensificação nas fiscalizações de trânsito trouxeram resultados positivos para o balanço do feriadão em Alagoas. Durante os quatro dias de trabalhos não houve óbitos decorrentes de acidentes de trânsito ocorridos nas rodovias federais que cortam o estado. O número de acidentes também reduziu de forma bastante relevante: 47,36%. Para efeito das estatísticas, a PRF apenas considera mortes em acidentes quando as vítimas fatais são registradas no local. Em casos de morte em hospital ou durante o transporte a uma unidade hospitalar, a vítima entre na estatística como ferida.

Durante a operação, que iniciou na quinta-feira (29) e terminou no domingo de Páscoa (01), a PRF registrou em Alagoas 10 acidentes de trânsito, sendo quatro deles graves, e nenhuma morte. Já em 2017 houve o atendimento de 19 sinistros, que resultaram em duas vítimas fatais. O órgão acredita que as ações educativas desenvolvidas pelos PRFs nas BRs de Alagoas tenham conscientizado os condutores sobre sua responsabilidade de formar um trânsito seguro. O fato de os policiais estarem distribuídos nos trechos críticos onde são flagrados maior número de infrações de trânsito e de acidentes também deve ter inibido o condutor de cometer condutas imprudentes.

No feriadão de Semana Santa cerca de 1308 veículos e 1285 pessoas foram fiscalizados pela PRF. Mais de 400 testes de etilômetro foram realizados, o que resultou na prisão de quatro condutores embriagados. Além disso, 284 infrações foram extraídas pelos policiais rodoviários federais. Houve 250 flagrantes de excesso de velocidade e 41 de ultrapassagem proibida, 23 condutores foram autuados por não usar cinto de segurança e 20 por não utilizar o capacete. Para minimizar riscos de acidentes, a PRF recolheu 19 animais que estavam soltos nas estradas. Nove veículos que apresentaram irregularidades e comprometiam a segurança de seus usuários foram recolhidos.

O Cinema Rodoviário realizado nas Unidades Operacionais de Polícia (UOP) da PRF foram realizados em dois dos quatro dias de operação e alcançaram 548 pessoas. Na quinta-feira (29), enquanto fazia abordagens em frente às UOPs de Atalaia e União dos Palmares, a PRF flagrou inúmeros veículos de transporte de passageiros com excesso de pessoas. As pessoas eram convidadas a descer do veículo e assistir alguns vídeos que mostravam o risco de viajar sem cinto de segurança. Na BR101, em Rio Largo, os agentes abordaram uma van que se deslocava de Maceió para Murici com 18 passageiros excedentes. O motorista foi autuado e os passageiros excedentes seguiram viagem em outro veículo.

PRISÕES

Nos quatro dias de Operação Semana Santa 2018 a PRF efetuou a prisão de cinco pessoas que transitavam pelas rodovias federais que cortam Alagoas. Um homem foi preso por receptação de veículo e outros quatro por embriaguez ao volante.

No fim da tarde da quinta-feira (29), durante patrulhamento pela BR316, em Atalaia, os PRFs visualizaram um homem conduzindo uma motocicleta sem placa e sem usar o capacete de segurança. Eles fizeram a abordagem da Honda/Cg 125 Titan Ks, de cor vermelha, e verificaram que ela tinha sinais identificadores adulterados. Após identificação do veículo foi descoberto que ele tinha registro de roubo. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Viçosa.

As prisões por embriaguez ao volante foram registradas nas BRs 101, 316 e 423, entre a quinta-feira (29) e sábado (31). Os resultados do teste de etilômetro variaram entre 0,58 mg/l e 1,53 mg/l. O caso de maior imprudência verificado nessa infração foi o do condutor preso na BR316, em Tanque d’Arca. O homem, de 30 anos, conduzia um VW/Voyage, mas não tinha habilitação para este tipo de veículo. Sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) era de categoria A, que o autoriza a conduzir veículo de duas rodas, mas estava vencida. Ele causou um acidente de trânsito e foi preso com teor alcoólico de 1,53 mg/l no organismo, mais de 5x acima do considerado crime pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Fonte: Tribuna Hoje com Assessoria da Polícia Rodoviária Federal em Alagoas

Comentários

MAIS NO TH