Polícia

23 de setembro de 2017 18:15

Polícia Civil participa de operação Lei Seca

Trabalho integrado de órgãos de segurança do estado resultou em 24 autuações

Entre as ações integradas dos órgãos da Segurança Pública de Alagoas, na noite de sexta-feira (22), a Polícia Civil (PC) participou da operação Lei Seca, juntamente com a Polícia Militar (PM) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), realizada em três bairros da capital.

O trabalho resultou em quatro veículos removidos ao pátio do Detran; 3 prisões  por embriaguez; 16 recusas ao teste de alcoolemia (etilômetro); cinco ADM ( teste de alcoolemia entre 0.05 a 0.33mg/L); 617 testes  de alcoolemia realizados; 602 Veículos abordados e seus condutores revistados; 24 CNHs recolhidas; 94 Autos de Infrações por diversas irregularidades de trânsito; 19 pessoas inabilitadas;

Segundo o tenente Emanuel Costa, coordenador da operação, as ações aconteceram na parte baixa e alta em Maceió. A primeira foi na Avenida Durval de Góes Monteiro, no bairro do Tabuleiro dos Martins. A segunda operação foi na avenida Dr Antônio Gouveia, no bairro da Pajuçara, e a terceira aconteceu na avenida Thomás Espíndola, no farol. As operações aconteceram das 21h às 05h do dia 22 para o dia 23 de setembro, e contou com o importante apoio da equipe de inteligência do Detran.

 “Os 24 condutores autuados e retirados de circulação por estarem conduzindo veículos automotores sob a influência de álcool e 03 conduzidos a delegacia e autuados em flagrante for conduzir Veículo automotor com a capacidade psicomotora alterada em razão das influência de álcool.(Art. 306 do CTB)”, concluiu o coordenador da Lei Seca.

Participaram agentes e escrivães do Grupo Especial de Apoio Investigativo (Geai), Asfixia, Superintendência de Planejamento, Finanças, Orçamento e Contabilidade (SPFOC) e Delegacia Geral da Polícia Civil, militares do Batalhão de Trânsito, da Polícia Militar,  e servidores do setor de inteligência do Detran, comandados pelo delegado Francisco Amorim e pelo tenente Emanuel Costa.

A Polícia Civil disponibilizou 30 policiais civis, incluindo quatro escrivães e levou a Delegacia Móvel, para agilizar procedimentos cartorários, só deslocando as ocorrências para as Centrais de Flagrantes, para serem autuados, em casos mais graves. Com isso, várias situações foram resolvidas pelas equipes do Geai. dando agilidade ao processo de atendimento.

 “Nas ações, após abordagens, quando era necessário realizar flagrantes, nós agíamos imediatamente com o encaminhamento à Central de Flagrantes da Polícia Civil, para retornarmos rapidamente e continuarmos promovendo a segurança à sociedade”, disse o delegado. A autoridade policial disse ainda que a integração dos setores da segurança pública do Estado está sendo muito importante para a população.

O tenente Emanuel Costa enfatizou as integrações policiais nestas ações que completaram cinco anos no Estado. “O Detran/AL vem fazendo uma campanha de reeducação progressiva e essa integração policial é significativa para todos nós, e ontem foi um dia nacional e comemorativo, porque ações como estas estão sendo realizadas em todo o Brasil ”, enfatizou o tenente.  

Durante a noite, os policiais realizaram atividades em três pontos de Maceió, dois na parte baixa, e um na parte alta da capital, e foram realizadas diversas fiscalização a condutores que apresentavam documentos dos veículos e pessoais. Nestas abordagens os policiais civis investigavam chassis de veículos, placas e se as pessoas eram foragidas, por terem cometido algum delito.

Estas iniciativas integradas fazem parte da política da Secretaria de Segurança Pública, visando também a redução no número de acidentes de trânsito. “Executamos os trabalhos com agilidade e determinação, não só com o propósito de punir os condutores imprudentes, mas também de educar e conscientizar o infrator que está pondo em risco a sua própria vida e a de terceiros”, enfatizou o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira.

Fonte: Ascom PC-AL

Comentários

MAIS NO TH