Polícia

27 de julho de 2017 08:58

Jovem mineira era estuprada e mantida em cárcere privado em Alagoas

Vítima conheceu homem por meio de redes sociais convencida de uma vida melhor no Estado

Policiais civis da 4ª Delegacia Regional de Polícia (4ª DRP) e do 59º Distrito Policial resgataram, nessa quarta-feira (25), uma jovem de 24 anos que se encontrava mantida em cárcere privado pelo suspeito Severino Miguel de Lira, 35 anos, no sítio Mumbaça, zona rural de Feira Grande, no Agreste de Alagoas. 

Os agentes se deslocaram imediatamente quando foram informados, após denúncias anônimas, que na região indicada se encontrava a vítima, que veio da cidade de Campo Belo, Minas Gerais. A jovem veio de sua cidade natal em um ônibus clandestino depois de conhecer o acusado por meio de uma rede social. Ela trouxe apenas uma bolsa de roupas e chegou em Alagoas no dia 18 de julho.

Segundo a delegada Maria Fernandes Porto, que comandou a ação, substituindo temporariamente o delegado Gustavo Xavier, os policiais ouviram a vítima e constataram que ela vivia em cárcere privado e era obrigada a manter relações sexuais com o acusado sem a vontade dela, o que configurou também o crime de estupro de vulnerável.

Como o acusado tinha vasto histórico de viagens a vários estados do país, procurou uma empresa clandestina de ônibus, comprou uma passagem para a vítima e a convenceu a embarcar para Alagoas há cerca de dez dias. Durante a viagem, a vítima só se alimentou porque o motorista e passageiros deram lanche a ela, visto que a sua família não possui condições financeiras.

Como a vítima era usuária do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS), com histórico de depressão, tomando vários remédios de uso controlado, o acusado prometeu uma vida nova no interior de Alagoas.

Quando se viu sem os remédios, foi obrigada a fazer sexo com o acusado, e após ter contato com membros de uma igreja evangélica que apoia famílias pobres e em situação de vulnerabilidade de sua cidade natal, solicitou ajuda para tentar retornar para sua família, mas foi impedida pelo acusado, o qual chegou a agredí-la por causa disso. 

Após a prisão de Severino Miguel, ele foi conduzido a 4ª DRP e está à disposição da Justiça.

“Na delegacia a vítima foi acompanhada por uma assistente social da prefeitura de Arapiraca e levada ao Instituto Médico Legal, para realizar exames de conjunção carnal e corpo de delito e estamos procedendo para que ela seja encaminhada de volta à sua família na cidade de Campo Belo, em Minas Gerais”, concluiu a delegada.

*Com Assessoria

Fonte: Tribuna Hoje*

Comentários

MAIS NO TH