Polícia

23 de dezembro de 2016 15:52

Secretaria de Segurança Pública detém sete suspeitos de crimes de homicídio

Cada um dos detidos tem envolvimento com pelo menos um assassinato diferente na capital

Na manhã desta sexta-feira (23), sete suspeitos de diferentes casos de homicídios foram apresentados na sede da Secretaria de Segurança Pública, no Centro de Maceió. O secretário coronel Lima Júnior ressaltou o efeito pedagógico que representa a prisão de envolvidos nesse tipo de crime.

Além do coronel Lima Júnior, o delegado Fábio Costa, da Delegacia de Homicídios apresentaram os detidos e como ocorreram os homicídios e as prisões.

Os sete detidos são Felipe Farias da Silva, vulgo ‘Galinha’, de 22 anos; José Diego Almeida Silva, 25; José Luiz dos Santos Soares, de 24; Bruno Laurindo do Nascimento, 20; Alysson Manoel Cerqueira Alves, de 25; Larissa Laura da Conceição Silva, de 19; e Deyvid Santos da Silva, de 18.

Felipe Farias

Felipe foi detido no Tabuleiro do Martins. Seu mandado de prisão preventiva foi expedido pela 7ª Vara Criminal e cumprido na segunda-feira (19). O homicídio foi registrado na Praça do Peu, com Conjunto Cleto Marques Luz, no Tabuleiro.

Geovane Gregório dos Santos foi espancado na referida praça e em seguida atearam fogo nele. O crime aconteceu em 11 de julho de 2016. Ele teria praticado assalto no conjunto e Felipe foi um dos populares que teria cometido o assassinato.

Já em dezembro, no dia 16, Felipe foi preso em flagrante pelo Bope por latrocínio cometido contra Sivaldo da Silva no Benedito Bentes nas proximidades de um shopping. Ele foi detido com a arma do crime.

José Diego

José Diego foi detido no dia 14 de dezembro no bairro da Pitanguinha sob cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido também pela 7ª Vara Criminal. José Diego é suspeito de ser o autor intelectual da morte de Edmilson Quirino dos Santos, em 14 de março do ano passado.

Diego acreditava que Edmilson o estava denunciado para a polícia por crimes cometidos anteriormente. José Diego atua no tráfico de drogas, além de assaltos e homicídios no bairro.

José Luiz

Crime cometido no Jacintinho, mais precisamente no morro do Ari em oito de julho deste ano, teve um detido durante esta semana. José Luiz foi detido em cumprimento a mandado de prisão expedido pela 7ª Vara.

O crime teria ocorrido após bebedeira entre ele e a vítima Ramiglei Barros Lima, de 39 anos. José Luiz então desferiu vários golpes de arma branca contra Ramiglei.

Bruno Laurindo

Bruno foi detido após cometer crime no bairro do Ouro Preto em 11 de novembro deste ano. Ele abordou Daniella dos Santos, que bebia com uma amiga na porta de sua residência. Nesse momento, citando conversas através do Facebook, ele perguntou a Daniella o motivo de ela querer separar ele de sua esposa.

Ele saiu com Daniella da porta da casa, e ouviram-se os disparos. Ao correr, ele passou pela frente da residência e mandou a mãe da vítima e a amiga entrarem ou ‘morreriam também’.

Alysson Manoel

O caso em que Alysson é suspeito ocorreu no bairro do Vergel do Lago. Com passagem na polícia por tráfico de drogas em 2014, Alysson teria matado Carla Patrícia Vasconcelos de Oliveira em 10 de novembro de 2016.

O crime é considerado passional já que Alysson, vulgo ‘Mancha’, teria matado a vítima, pois ela estava terminou o relacionamento dos dois. Após o homicídio, o suspeito ainda teria ameaçado a mãe e irmão de Carla para que o celular da vítima não terminasse nas mãos da polícia, senão ele mataria os dois.

Larissa Laura

Na Cidade Universitária ocorreu o crime que levou Larissa a ser detida. O fato foi registrado em 10 de dezembro deste ano quando Larissa descobriu que seu companheiro, identificado como Waldomiro Luiz da Silva, vulgo ‘Baixinho’, teria engravidado uma mulher com quem ele estava tendo um caso.

Jamilly Batista Costa, a vítima, chegou a declarar à sua mãe que havia realmente tido caso com Waldomiro, mas que já tinha acabado. No referido dia, 10 de dezembro, Jamilly estava em um salão de beleza à frente de sua casa quando Larissa iniciou uma discussão.

A mãe de Jamilly chegou a se intrometer na conversa e Larissa disse que era mulher de bandido e que já tinha matado outra amante de seu marido. Ao término desse discussão, Larissa foi embora, mas voltou em seguida e efetuou vários disparos de arma de fogo contra a grávida Jamilly.

Deyvid Santos

O caso de Deyvid ocorreu em 27 de julho no Tabuleiro, na região da Feirinha, onde ele trabalha como vigia. Em 14 de dezembro o mandado expedido pela 8ª Vara Criminal foi cumprido.

José Saturnino dos Santos teria sido assassinado por vigilantes do local por ter cometido um furto de peixe na feirinha.

Comentários

MAIS NO TH