Polícia

14 de outubro de 2016 18:10

Quadrilha que atuava no tráfico na Cruz das Almas e adjacências é apresentada

Operação deteve 14 pessoas, apreendeu um menor e dois reeducandos tinham participação

Na tarde desta sexta-feira (14) uma operação integrada da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas realizada no bairro de Cruz das Almas e adjacências resultou na apresentação de 16 pessoas com envolvimento com o tráfico de drogas, sendo 14 detidos em cumprimento de mandados expedidos pela 17ª Vara Criminal e dois reeducandos do presídio Baldomero Cavalcanti que terão novos crimes adicionados às suas penas. Além dos detidos, um adolescente de 16 anos foi apreendido. Dos 16 apresentados na sede da SSP, no Centro de Maceió, quatro eram mulheres e 12 homens.

Foram 20 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Apenas duas pessoas dos suspeitos de envolvimento com a organização criminosa não foram encontrados, o que faz com que a polícia considere a operação exitosa. Um dos mandados estava sendo cumprido na residência de Felipe Barbosa da Silva, vulgo ‘Koala’. Ele reagiu à ação policial e acabou morto em confronto. A operação recebeu a alcunha de ‘Koala’, já que o mesmo era considerado o líder da organização.

As investigações na região foram iniciadas há dois meses e meio, no dia 1º de agosto, em parceria da SSP com a Polícia Civil, Militar e o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc). O grupo abastecia o entorno da Cruz das Almas com maconha, cocaína e crack. Na operação, quase 1 kg de maconha foi apreendido somados três locais das buscas.

Os dois envolvidos com a quadrilha e que já estavam no sistema prisional são Anderson Ferreira da Silva, vulgo ‘Risquinho’, e Davi de Carvalho Monteiro, vulgo ‘Peixe’. Amos já respondiam por tráfico de drogas e ‘Risquinho’ por homicídio. De fora do presídio, quem comandava as ações era Fagner Nascimento da Silva, o ‘Cipa’, de 23 anos, homem de confiança de ‘Koala’. ‘Cipa’ distribuía a droga para os outros integrantes da quadrilha que realizavam a venda.’

Além dos dois do sistema e ‘Cipa’, foram detidos: Amauri Mikael Vieira da Silva, vulgo ‘Mikael, de 22 anos; Alex Manoel Freire dos Santos, vulgo ‘Alex do Boi’, de 22 anos; Adalberto Leão Viana Neto, vulgo ‘Neto Viana’, de 26 anos; Márcio André Tavares de Lima, vulgo ‘Márcio Babalu’, de 41 anos; Wenderson José Seixas Maciel, vulgo ‘Jacaré’, de 20 anos; Dennyson Medeiros de Moura, vulgo ‘Papa’, de 26 anos; Michele da Conceição Soares, de 30 anos; Fábio Nascimento da Silva, vulgo ‘Neguinho’, de 22 anos; Jonathan Carvalho Gomes, vulgo ‘Gordo’, de 23 anos; Saionara Santos da Silva, de 19 anos; Ingrid Gillane da Silva Vieira, de 24 anos; Laís Fernanda Santos da Silva, de 20 anos, esposa de ‘Cipa’; e José Benedito Soares Filho, vulgo ‘Zé’, de 26 anos, detido em Marechal Deodoro.

As residências onde foram encontradas pequenas quantidades de maconha foram as de ‘Mikael’, ‘Gordo’ e ‘Cipa’. Todos os três tinham prisão decretada por mandado, mas também tiveram o flagrante adicionado à prisão.

O delegado Rodrigo Sarmento da DRN, afirmou que as operações e investigações em locais como o desta sexta seguem em andamento para conseguir capturar os fornecedores das drogas.

Já o secretário Lima Júnior destacou que o crime de tráfico é combatido diariamente já que “inflaciona outras modalidades de crime”. Ele afirmou que as operações continuarão sendo intensificadas para desarticular cada vez mais organizações criminosas, já que as prisões, segundo o secretário, têm efeito pedagógico.

Participaram da operação a Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais (Tigre), Asfixia e Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit) pela PC. O Comando do Policiamento da Capital (CPC), a Radiopatrulha (Rp), o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) e o 1º Batalhão participaram pela PM, além do Grupamento Aéreo.

Comentários

MAIS NO TH