Mundo

8 de julho de 2020 08:08

OMS está preocupada com manipulação da Covid-19 por Bolsonaro

Generaliza-se o temor de que o presidente politize e manipule as informações sobre seu estado de saúde, como tem feito em relação à pandemia no país

↑ Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera que o Brasil cometeu um grave erro na pandemia de Covid-19: a “politização do vírus”. Para especialistas da agência de Saúde da ONU, isso atrasou o reconhecimento de sua gravidade da doença e pautou as decisões do governo.

O jornalista Jamil Chade, que acompanha as atividades da ONU em Genebra, informa em sua coluna no UOL que agora, a preocupação é de que a mesma tendência seja desenvolvida pelo Palácio do Planalto.

Parte dos especialistas internacionais aponta que, se o impacto sobre Bolsonaro, que diz estar infectado, for suave e se a mensagem de cautela não for mantida, “uma das repercussões poderia ser a de incentivar pessoas a deixarem suas casas e voltarem a levar uma vida normal, sem as medidas de proteção como o uso da máscara, o distanciamento social ou evitar aglomerações”, informa Chade.

Outra preocupação é o uso da situação para tentar mostrar que a cloroquina funciona, “passando um falso sentimento de segurança para a população”. Na OMS, a entidade já encerrou os testes com o remédio, depois de concluir que não houve uma diferença significativa nos pacientes que foram alvos do tratamento. Os testes avaliaram a redução da mortalidade.

Outra repercussão poderia ser a de um comportamento da sociedade de minimizar a gravidade da doença, apesar dos mais de 67 mil mortos.

Na terça-feira (7), Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, insistiu que a situação no Brasil não é boa e mandou um recado claro. “Precisamos ser sérios”, disse. “É importante entender a gravidade desse vírus”; disse. “Nenhum país está imune, ou seguro, e nenhum indivíduo está a salvo”.

Fonte: Brasil 247

Comentários

MAIS NO TH