Mundo

24 de maio de 2020 11:00

Argentina prorroga lockdown até 7 de junho e endurece medidas em Buenos Aires

Salto no número de casos de Covid-19 na capital argentina preocupa governo. País registra 445 mortes e mais de 11 mil infectados pelo novo coronavírus

↑ O distrito financeiro de Buenos Aires ficou praticamente vazio na quinta-feira (21) em função da quarentena imposta pelo governo argentino (Foto: Natacha Pisarenko/AP)

O governo da Argentina anunciou na noite deste sábado (23) a prorrogação do lockdown em Buenos Aires até o dia 7 de junho e o endurecimento das medidas de restrição na capital do país. Nos últimos dias, houve um salto no número de casos do novo coronavírus na região.

O presidente Alberto Fernández disse que o reforçará o controle de tráfego entre a capital e a província de Buenos Aires, que tem a segunda maior concentração de infectados na Argentina.

A quarentena, que se encerraria neste domingo (24), está em vigor desde 20 de março, embora as autoridades tenham relaxado as restrições em algumas regiões do país. A Argentina proibiu voos comerciais até 1º de setembro, uma das medidas mais rigorosas do mundo durante a pandemia.

O país registrou 704 novas infecções no sábado, um dos maiores aumentos em um único dia. No total, a Argentina já tem 11.353 infectados, principalmente em Buenos Aires, onde bairros pobres da periferia foram duramente atingidos. O número de mortos chegou a 445.

Fernández ressaltou que o salto no número de casos foi determinante para a decisão de estender o período de isolamento em Buenos Aires, onde estão 87% dos novos registros no país nas últimas duas semanas.

“Estamos fazendo as coisas bem, e agradeço a todos, mas ainda há muito a ser feito”, disse o presidente argentino.

Fonte: Bem Estar

Comentários

MAIS NO TH