Mundo

10 de agosto de 2019 15:46

Governo e opositores na Líbia aceitam ‘trégua humanitária’ proposta pela ONU

Forças armadas que disputam o controle da Líbia fizeram um acordo por uma trégua por motivo religioso

↑ Bombeiros líbios apagam fogo de um carro bomba na cidade de Benghazi (Foto: AFP)

As forças do marechal Jalifa Haftar aceitaram neste sábado (10) a trégua proposta pelas Nações Unidas ao redor de Trípoli por ocasião da celebração muçulmana do Aid al-Adha, depois que o Governo de União Nacional (GNA) se mostrou disposto a aplicá-la com condições.

“As forças de Haftar anunciam a suspensão de todas as suas operações militares nos subúrbios de Trípoli”, disse o porta-voz do autoproclamado Exército Nacional Líbio (ANL), em entrevista coletiva na cidade de Benghazi. Desde o começo de abril, Haftar tenta tomar Trípoli, controlada pelo GNA.

“A trégua começa sábado (10), às 15h, e vai até as 15h de segunda-feira”, assinalou o porta-voz. Horas antes, o GNA havia afirmado em comunicado que aceitaria uma “trégua humanitária” pelos dias da Al-Adha, mediante várias condições.

O Executivo líbio reconhecido pela ONU exigiu que o cessar-fogo atingisse todas as zonas de combate e contemplasse o bloqueio das tropas e a paralisação dos aviões e movimentos aéreos, bem como que a missão especial de apoio da ONU na Líbia (Manul) garantisse o seu cumprimento.

Fonte: AFP e G1

Comentários

MAIS NO TH