Mundo

14 de julho de 2019 17:24

Donald Trump diz a congressistas democratas para voltarem a países de onde vieram

Donald Trump publicou três tuítes voltados a mulheres americanas no Congresso

↑ O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Foto: AP)

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse neste domingo (14) a um grupo de congressistas democratas que nasceram na América para “voltarem e ajudarem a consertar os lugares totalmente quebrados e infestados de crime de onde vieram”, um comentário condenado pelos democratas como racista.

“É tão interessante ver parlamentares democratas ‘progressistas’, que vieram originalmente de países cujos governos são uma catástrofe total e completa, dizendo cruelmente ao povo dos Estados Unidos como o nosso governo deve ser administrado”, disse Trump, em uma série de três comentários no Twitter.

Embora não tenha mencionado nomes, Trump parecia estar se referindo a um grupo conhecido como “o esquadrão”, que tem sido muito crítico ao presidente e também da atual liderança democrata da Câmara, entre elas:

->Alexandria Ocasio-Cortez, nascida nos Estados Unidos, de origem latina;
->Ayanna Pressley, nascida nos Estados Unidos, de orgiem africana;
->Rashida Tlaib, nascida nos Estados Unidos, de origem palestina;
->Ilhan Omar, nascida na Somália.

“Sr. Presidente, o país ‘de onde eu venho’ e o país que todos nós juramos são os Estados Unidos “, respondeu Ocasio-Cortez, como Trump, natural de Nova York, no Twitter. “Você está com raiva porque não pode conceber uma América que nos inclua. Você confia numa amedrontada América para sua pilhagem”.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, uma democrata da Califórnia, entrou em conflito com o grupo em uma luta intra-partidária cada vez mais amarga, mas veio em sua defesa no domingo junto com outros colegas democratas. Ela chamou os comentários de Trump de “xenofóbicos”.

“Quando o @realDonaldTrump diz a quatro congressistas norte-americanas que voltem a seus países, ele reafirma seu plano de ‘Make America Great Again’ sempre foi sobre tornar a América branca novamente”, disse ela no Twitter.

“Eu me encaixo na categoria do presidente?” O senador norte-americano Dick Durbin, de Illinois, disse na CBS, mencionando a herança lituana de sua família.

“Graças a Deus”, disse ele sobre a jornada de Omar, de refugiada a uma das duas únicas mulheres muçulmanas eleitas para o Congresso, junto com Tlaib, natural de Detroit. “Isso é o que a América considera como um sonho. O presidente não deve diminuí-lo.”

Fonte: Reuters e G1

Comentários

MAIS NO TH