Mundo

19 de abril de 2019 20:02

Pai salva bebê arrastado por cão selvagem enquanto dormia em van

Os pais acordaram com os gritos do filho, que era levado para fora do trailer

↑ O dingo entrou na van, na Ilha Fraser, e mordeu o pescoço da criança (Foto: Getty Images / BBC News Brasil)

Um pai salvou o filho bebê de um ataque de dingo na quinta-feira, na Austrália, depois que a criança foi arrastada de dentro de um trailer pelo animal.

O bebê de 14 meses estava dormindo dentro do veículo em uma área remota da Ilha Fraser, em Queensland, quando o cão selvagem entrou e mordeu seu pescoço.

Os pais acordaram com os gritos do filho, que era levado para fora do trailer. O pai, cujo nome não foi divulgado, correu imediatamente na direção deles e arrancou o menino das mandíbulas do dingo.

O bebê sofreu traumatismo craniano, dois cortes profundos na parte superior do pescoço e pequenos cortes no couro cabeludo em decorrência do incidente. Ele foi levado de helicóptero para o hospital e, de acordo com a imprensa local, sua condição é estável.

O paramédico Ben Du Toit contou à imprensa local que o pai “encontrou o dingo arrastando o bebê para longe do trailer”.Havia vários outros cães selvagens na área.

“Ele correu imediatamente para cima deles, agarrou o filho e colocou os dingos para correr”, relatou Du Toit. É o terceiro ataque de dingo na Ilha Fraser neste ano – ambos os ataques anteriores também envolveram crianças.

O caso mais famoso é o da recém-nascida Azaria Chamberlain, de nove semanas, que desapareceu de um acampamento perto de Ayers Rock em 1980.

A mãe foi condenada pela morte da filha e passou três anos na cadeia até que sua condenação foi revogada – depois que foram descobertos, por acaso, vestígios da roupa de Azaria em uma região repleta de tocas de cães selvagens.O corpo nunca foi encontrado.

O tribunal concluiu então que o bebê havia sido levado por um dingo, como sustentavam os pais da criança.

O caso serviu de inspiração para o filme Um Grito no Escuro, de 1988, com Meryl Streep e Sam Neill. Acredita-se que os dingos são descendentes de um cachorro doméstico que foi levado da Indonésia para a Austrália entre 3 mil e 4 mil anos atrás.

Mas estes animais são realmente perigosos?

Como qualquer animal selvagem, o dingo pode ser muito imprevisível. Essa é a mensagem divulgada pelo governo de Queensland como parte da campanha educativa para manter a população “a salvo dos dingos”.

Eles não são “mansos ou adestrados”, adverte o site. “Os dingos podem estar mais perto do que você imagina e eles se movem rápido”, acrescenta.

O governo tem grande interesse em transmitir essa mensagem. A Ilha Fraser, Patrimônio da Humanidade, está situada na costa sul de Queensland e abriga o que é considerada a raça de dingos mais pura da Austrália.

Estima-se que haja cerca de 120 representantes da espécie na ilha, que atrai cerca de 500 mil turistas todos os anos.

Os dingos da ilha são mais curiosos e menos desconfiados do que os dingos do continente.

As autoridades advertem que as pessoas não devem alimentar os animais ou deixar as crianças sozinhas, mesmo que por alguns minutos.

Também aconselham os visitantes a andar em grupos

Mas, embora ninguém conteste que qualquer animal selvagem pode ser imprevisível, os dingos são naturalmente tímidos e cautelosos em relação aos seres humanos. A grande maioria vai nos evitar se tiver oportunidade, dizem os especialistas.

Como qualquer animal selvagem, no entanto, eles vão proteger seu território e filhotes se sentirem que estão ameaçados.

Um dos desafios é o comportamento das pessoas em relação aos dingos. Elas esquecem que estão lidando com animais selvagens, e não com animais de estimação.

O governo de Queensland afirma que os turistas às vezes alimentam os dingos na tentativa de se aproximar deles e tirar fotos, ou deixam restos de comida espalhados nos acampamentos, o que atrai os animais.

Como restaram poucos dingos de raça pura, outra questão é a hibridização com cachorros. Alguns especialistas argumentam que, quando o gene canino é dominante, os dingos podem se tornar mais agressivos – embora haja quem diga que não há pesquisas cientificamente confiáveis sobre o assunto.

Além disso, os dingos são vistos como predadores pelos criadores de ovelhas por causa de seus ataques aos rebanhos. Mas eles também desempenham um papel importante no ecossistema da Austrália, mantendo a quantidade de raposas e gatos selvagens sob controle.

 

Fonte: Portal Terra

Comentários

MAIS NO TH