Mundo

9 de abril de 2019 17:28

Parlamento do Reino Unido aprova pedido de prorrogação do Brexit de Theresa May à UE

Parlamentares concordaram em prorrogar até 30 de junho, mas líderes europeus pensam em adiar para ainda mais adiante

↑ Manifestante protesta contra o Brexit em frente ao Parlamento britânico em Londres (Foto: Gonzalo Fuentes / Reuters)

A Câmara dos Comuns do Reino Unido aprovou nesta terça-feira (9) uma moção que respalda o pedido de uma prorrogação do Brexit até 30 de junho feito pela primeira-ministra britânica, Theresa May, à União Europeia.

Uma lei impulsionada pela deputada trabalhista Yvette Cooper e pelo conservador Oliver Letwin obrigou o governo a buscar um sinal verde do parlamento para esse plano, embora a primeira-ministra tenha pedido a extensão a Bruxelas na sexta-feira.

Por 420 votos a favor e 110 contra, os deputados aceitaram o novo prazo de saída da UE proposto por May, que agora deve ser avaliado pelos outros líderes comunitários na cúpula europeia extraordinária programada para amanhã.

Assim, ainda há a possibilidade de que o Brexit seja adiado em um prazo ainda maior. O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, pediu a líderes do bloco para que concedam uma prorrogação que pode durar até o fim do ano.

A lei de Cooper e Letwin tinha como objetivo assegurar que a chefe de governo pediria uma extensão além da atual data limite para o Brexit, 12 de abril, a fim de evitar uma ruptura sem acordo com a UE.

Para apresentar e tramitar essa legislação, os deputados decidiram tomar o controle da agenda parlamentar sobre o Brexit, uma prerrogativa reservada habitualmente ao governo.

Prorrogação do Brexit

Bruxelas já havia rejeitado no final de março uma prorrogação até 30 de junho e estuda agora conceder ao Reino Unido uma extensão flexível de cerca de um ano, que terminaria quando o parlamento britânico ratificasse o tratado com as condições de saída do bloco comunitário.

Uma extensão para além de 22 de maio obrigaria o Reino Unido a participar das próximas eleições ao Parlamento Europeu.

O governo britânico já iniciou os preparativos legais necessários para organizar esses pleitos, embora tenha afirmado que sua intenção é ter aprovado até lá o tratado de saída e estar fora da União Europeia.

Fonte: EFE

Comentários

MAIS NO TH