Mundo

21 de julho de 2017 18:55

Porta-voz de Donald Trump anuncia renúncia após seis meses no cargo

Sean Spicer era conhecido por relacionamento complicado com repórteres e por gafes cometidas na sala de imprensa da Casa Branca

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, anunciou nesta sexta-feira (21) sua renúncia após apenas seis meses no cargo. Spicer deixará a administração de Donald Trump em agosto, a nova porta-voz será Sarah Sanders, atual vice-porta-voz da Casa Branca.

Segundo o jornal britânico “The Guardian”, Spicer renunciou depois que Trump nomeou Anthony Scaramucci, um financiador da campanha eleitoral republicana e amigo de longa data do presidente, como novo diretor de comunicação da Casa Branca. O posto estava vago desde maio, quando Michael Dubke entregou sua carta de demissão por motivos pessoais. Desde a saída de Dubke, Spicer assumiu interinamente suas funções.

Spicer renuncia junto com outros altos funcionários da Casa Branca que se opunham à decisão de Trump.

“Foi uma honra e um privilégio servir a Trump e ao país”, declarou Spicer em uma breve mensagem no Twitter, sem mencionar as razões de sua decisão.

Após a renúncia, a vice-porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, leu um comunicado do presidente Donald Trump em que ele afirma:

“Estou grato pelo trabalho de Sean em nome da minha administração e do povo americano. Desejo a ele sucesso contínuo enquanto ele seguir em frente em novas oportunidades. Veja sua excelente repercussão na televisão”.

Na estrutura da Casa Branca, o gabinete de Scaramucci é que elabora a estratégia de comunicação da presidência, apesar de o porta-voz ser o rosto visível encarregado de aplicar essa linha de contato com a imprensa.

Scaramucci terá a responsabilidade de recuperar a imagem pública da Casa Banca, abalada por constantes controvérsias e polêmicas vazadas pela imprensa.

Gafes

Spicer ficou conhecido por suas gafes. Uma das mais famosas ocorreu em abril, quando, na tentativa de destacar a brutalidade do ditador sírio, Bashar al-Assad, ele afirmou que “nem mesmo Hitler” utilizou armas químicas, apesar dos nazistas terem matado milhões de pessoas com gás durante o Holocausto.

Após duras críticas, Spicer pediu desculpas, dizendo que ele “cometeu um erro” e “estragou tudo”. Essa foi apenas uma das séries de gafes em sua curta carreira como porta-voz Trump.

Spicer já trabalhou como diretor de comunicação do Comitê Nacional Republicano. Entretanto, ele não apoiou Trump no começo das eleições primárias republicanas.

Advogado também renuncia

Um importante membro da equipe legal de Trump também renunciou nesta sexta-feira. Mark Corallo, que coordenava a comunicação externa da equipe jurídica de Trump contra a crise, informou à agência France Presse em um email que havia renunciado.

Ele não forneceu qualquer explicação para a renúncia, que ocorre após Trump entrar em território espinhoso durante uma longa entrevista ao New York Times, ao advertir o promotor especial Robert Mueller de não questionar as finanças da sua família.

Nomeado em meados de maio pelo secretário de Justiça, Mueller, um ex-diretor do FBI, lidera a investigação federal sobre se os colaboradores de Trump foram coniventes com as supostas tentativas de Moscou de influenciar a eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH