Mundo

9 de novembro de 2016 14:14

Hillary Clinton: 'Nossa nação está mais dividida do que pensávamos'

Candidata democrata só se pronunciou horas após derrota nas urnas

A candidata democrata, Hillary Clinton, afirmou nesta quarta-feira (9) que a derrota foi dolorosa e mostra o quanto a opinião pública dos Estados Unidos está dividida. O discurso aconteceu algumas horas após o anúncio da vitória do republicano Donald Trump.

“Eu sei o quão desapontados vocês se sentem. É doloroso e vai ser por muito tempo. Nós vimos que a nossa nação está mais dividida do que pensávamos”, declarou em coletiva em um hotel de Manhattan. A democrata estava nitidamente emocionada.

Bastante aplaudida, Hillary desejou sucesso a Trump e disse que deseja que ele trabalhe em prol de todos os americanos.

“Na noite passada eu cumprimentei Donald Trump e me ofereci para trabalhar com ele em nome do nosso país. Espero que ele seja um presidente de sucesso para todos os norte-americanos”, declarou, segundo a Reuters.

No discurso da vitória, Trump prometeu ser “presidente para todos os americanos”. “Trabalhando juntos, vamos começar a tarefa urgente de reunir nossa nação. É isso que quero fazer agora por nosso país”, afirmou.

“Agora nossa responsabilidade como cidadãos é continuar a construir uma américa mais justa”, disse a democrata.

Hillary afirma ter convicção de que estava “lutando pelo que acreditava ser certo”.

Votação

Discurso de Hillary após derrota para Donald Trump nas eleições presidenciais dos EUA (Foto: Reuters)

Para ganhar a eleição, os democratas contavam com votos dos estados do Centro-Oeste, como Iowa, Ohio e Wisconsin, por causa do tradicional apoio dos negros e dos trabalhadores brancos. Mas muitos dos brancos dessa região, especialmente sem formação universitária, decidiram votar em Trump. A importância desse grupo para os democratas tinha sido subestimada em projeções feitas antes do pleito, segundo o jornal “The New York Times”. Analistas dizem o apoio desses trabalhadores a Obama já tinha sido menor em 2012, principalmente pelo receio de perder o emprego para outros países.

Os trabalhadores rurais de estados centrais e do Norte também escolheram em peso o republicano e fizeram diferença no resultado.

Quando entrou o número de delegados do estado de Wisconsin na conta da agência Associated Press, Trump alcançou 276 delegados, ultrapassando o limite de 270 necessários para ser o vencedor no Colégio Eleitoral.

Ela agradeceu o apoio que recebeu ao longo da campanha da sua família e da família Obama.

A democrata de 69 anos e Trump, de 70, protagonizaram uma disputada e agressiva campanha de quase dois anos, marcada por ofensas e ataques pessoais.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH