Interior

14 de janeiro de 2022 15:10

Defesa Civil realiza ações preventivas devido ao aumento da vazão do São Francisco

A intenção é pontuar possíveis locais de alagamentos e buscar soluções que minimizem estragos

↑ Defesa Civil visita possíveis locais de alagamentos (Foto: Ascom/Penedo)

A Defesa Civil de Penedo, que tem à frente o Coordenador Geraldo Sabino, está visitando possíveis locais que podem ser prejudicados com o aumento da vazão do Rio São Francisco. O Secretário Municipal de Serviços Públicos, Ivo Costa, também acompanha o trabalho para analisar tecnicamente o que pode ser feito em caso de inundação.
“Na Coordenação da Defesa Civil, a nossa preocupação é realmente verificar esses locais que possam sofrer ação da vazão do Rio São Francisco. Isso é uma determinação do prefeito Ronaldo Lopes, onde também fizemos ontem e estamos constantemente reunidos e definindo vários locais onde pode ser feita visitas, mostrando que a nossa Defesa Civil está em ação para o bem da população” afirmou Geraldo Sabino, Coordenador da Defesa Civil em Penedo.
O Secretário Ivo Costa analisou um ponto situado na Rua dos Pescadores, Barro Vermelho, que recebe as águas defluentes da lagoa que correm em direção ao Rio São Francisco. Ele observou que já há uma anormalidade no que tange a quantidade de água que vai para o Velho Chico, porém pontuou que ainda não é tão preocupante.

“Com essa possível cheia que possa chegar aqui, estamos analisando algumas medidas de prevenção e o que poderemos fazer caso venha acontecer um fluxo maior. Teremos que bombear as águas para que não prejudique residências localizadas na Rua dos Pescadores. Estamos analisando direitinho toda essa situação, mas espero que não aconteça, porém, estamos tomando todas as medidas necessárias” explanou Ivo Costa, Secretário Municipal de Serviços Públicos.
O carpinteiro naval, conhecido na região como Mestre Lú, estava acompanhando toda a ação da Prefeitura de Penedo. Muito experiente, ele teceu relatos sobre algumas enchentes que já presenciou no município ribeirinho penedense.

“Acompanhei vários alagamentos, desde 1979. Vi inundações aqui quando essa rua praticamente não existia moradores como hoje, e também presenciei os trabalhos de bombeamento de águas”, frisou o fabricante de canoas e barcos.

Mestre Lú ressaltou o trabalho preventivo que está sendo feito pelo município e espera que o aumento de vazão não cause prejuízo aos ribeirinhos.
ORIENTAÇÃO

A Defesa Civil alerta que, até o dia 24 de janeiro, evitem atividades com embarcações neste período e promovam a retirada de bares das margens do rio, assim como de animais das ilhas e de pessoas residentes em locais com maior risco de inundação.

Junto com a SEMARH Penedo, o órgão municipal está monitorando o nível do rio diariamente, nas proximidades da Rocheira, para manter as autoridades competentes a par da situação, com o intuito de diminuir e/ou contornar danos físicos, ambientais e materiais para a população ribeirinha.

SALA DE ALERTA

A Prefeitura de Penedo também está atenta em órgãos do estado que emitem comunicados sobre condições climáticas em Alagoas, como é o caso da Sala de Alerta da SEMARH/AL. Qualquer anormalidade pontuado na região, o governo municipal avisará a população por meio de rádios, sites e redes sociais.

Fonte: Ascom/ Penedo

Comentários

MAIS NO TH