Interior

7 de dezembro de 2021 09:32

MST inicia Feira da Reforma Agrária em Atalaia nesta terça (07)

Feira que ocorre até a próxima quarta-feira (08), acontece na Vila José Paulino com a comercialização dos produtos direto das mãos de quem produz na roça

↑ Foto: Assessoria

Dezenas de trabalhadores e trabalhadoras rurais dos mais diversos acampamentos e assentamentos de Reforma Agrária de Alagoas já estão em Atalaia, na Zona da Mata do estado, para a realização da 3ª edição da Feira da Reforma Agrária no município.

A Feira que ocorre até a próxima quarta-feira (08), acontece na Vila José Paulino com a comercialização dos produtos direto das mãos de quem produz na roça. “Mais uma vez o MST reafirma seu compromisso com a produção de alimentos saudáveis para o povo”, destacou Margarida da Silva, da direção nacional do MST.

“Aqui está a comprovação do papel e da importância da Reforma Agrária para a sociedade: comida sem veneno, comercializada no preço justo e acessível para todos e todas”, explicou a dirigente.

A variedade de produtos já chama a atenção de quem passa pela Feira que recebe na noite de hoje (07) uma série de atrações culturais no palco principal da atividade.

“Mesmo com todas as adversidades, esse também é um momento para celebrar a fartura produzida no campo. Apesar da ausência de investimentos e políticas públicas, as áreas de acampamento e assentamento constroem uma verdadeira lição de resistência e de compromisso com a sociedade”, sinalizou.

Ainda em 2021, o MST realizará a primeira edição da Feira da Reforma Agrária na cidade de Piranhas, no Alto Sertão de Alagoas, que finaliza o circuito de Feiras organizado pelo MST no estado.

“Passamos por todas as regiões do estado com as nossas Feiras, dialogando com a sociedade numa verdadeira prestação de contas da nossa luta, das nossas marchas e das nossas ocupações de terra”, disse Margarida.

Para a dirigente, a realização das Feiras é uma possibilidade concreta de mostrar para a população que vive nas cidades o resultado da luta pela terra. “A sociedade não leva somente a macaxeira, a batata ou a abóbora pra casa… Leva o sabor da justiça social e da vida digna no campo”.

Fonte: MST

Comentários

MAIS NO TH