Interior

1 de dezembro de 2021 06:01

Menino de 10 anos morre durante confraternização na escola em São José da Laje

Testemunhas disseram que Bruno Oliveira Alves da Silva bateu com a cabeça ao cair na piscina poré, a Prefeitura afirma que a criança morreu depois de passar mal

↑ Bruno Silva morreu durante confraternização na escola (Foto: Redes sociais)

Um menino de 10 anos morreu durante uma festa de confraternização na  Escola Municipal Professora Hosana Vasconcellos, na cidade de São José da Laje, Zona da Mata de Alagoas, nesta terça-feira (30).

Testemunhas disseram que Bruno Oliveira Alves da Silva estava na festa de encerramento do ano letivo junto de colegas e professores, quando caiu enquanto estava na piscina, bateu a cabeça no chão e ficou desacordado.

Ele foi socorrido iniciantemente por uma equipe de uma Unidade Mista de Saúde do município. A versão dada por algumas testemunhas é contestada pela Prefeitura de São José da Laje, que afirma que o garoto estava sentado perto da piscina, passou mal e desmaiou.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para realizar a transferência da vítima para o Hospital Regional da Mata, em União dos Palmares. Os socorristas disseram que a criança teve o óbito constatado após mais de uma hora em manobra de ressuscitação.

A Polícia Civil e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para realizar os procedimentos cabíveis.

A Prefeitura de São José da Laje disse, por meio da assessoria, que o município lamentou a morte da criança e decretou luto oficial por três dias. Leia na íntegra:

“A Prefeitura de São José da Laje se solidariza com familiares e amigos do estudante da Rede Municipal da Educação Bruno Oliveira Alves da Silva. 

Bruno tinha 10 anos, era aluno da Escola Municipal Professora Hosana Vasconcellos e faleceu na manhã desta terça-feira, 30, quando se confraternizava com sua turma do 5º ano.

 De acordo com relatos da equipe escolar, o aluno estava sentado a poucos metros da piscina, quando passou mal e desmaiou. Ele foi levado ao hospital da cidade, mas já chegou sem sinais vitais. A equipe médica tentou reanimá-lo com desfibrilador. 

A Prefeitura acionou a Polícia Civil para investigar as causas de sua morte e aguarda laudo do IML. A Prefeitura também está prestando total apoio à família, além de decretar luto oficial por 3 dias”

Fonte: Redação

Comentários

MAIS NO TH