Interior

26 de novembro de 2021 10:30

Prefeitura conquista ação na Justiça sobre multinacional que vinha sonegando impostos

Cinaquista é apenas relacionada ao IPTU, ainda têm mais dois impostos que estão sendo averiguados

A Prefeitura de Santa Luzia do Norte, região metropolitana de Maceió, comemora o resultado de uma ação judicial, determinada pela Comarca local, que obriga  a empresa francesa TIMAC Agro localizada na cidade, a pagar impostos devido ao município. Por enquanto a  Justiça puniu a indústria devido os valores cobrados a título de IPTU. Mas, o que se sabe é que a empresa é a maior devedora junto á Fazenda Municipal, deixando de arcar  pagamento dos impostos, como: IPTU,  ISS (Imposto Sobre Serviços)  e TLF (Taxa de Licença para Funcionamento).

Segundo o prefeito Márcio Lima (PP) a empresa tem que pagar todos os seus débitos com a Prefeitura; visto que antes de sua gestão, o sistema era realizado de maneira não transparente.  “A Timac Agro vem sistematicamente declarando  prejuízos anualmente em suas vendas, o que me fez solicitar junto ao Secretário da Fazenda uma auditoria na contabilidade da Multi Nacional. Não quero travar um embate com a TIMAC AGRO, desejo apenas que ela cumpra com suas obrigações junto ao nosso município” pontuou  Marcio Lima.

Origem em dados

A TIMAC Agro é uma multinacional francesa que fabrica e comercializa fertilizantes de alta tecnologia. A empresa faz parte do Grupo Roullier, que está presente em todos os continentes, com comercialização em 131 países. Conta hoje com 96 unidades industriais.

Há mais de 20 anos no Brasil, desde 1997, a empresa mantém três plantas industriais de fertilizantes sólidos nas cidades de Candeias (BA), Santa Luzia do Norte (AL) e em Rio Grande (RS), na qual também conta com uma unidade de produção de fertilizantes líquidos e uma moderna fábrica voltada exclusivamente para nutrição animal. Comercialmente, está presente em todos os estados brasileiros, com o atendimento ao produtor rural garantido pela atuação de seus mais de 600 ATCs (Assistentes Técnico Comercias).

 

 

Fonte: Edmílson Teixeira

Comentários

MAIS NO TH