Interior

10 de maio de 2021 17:42

Moradora denuncia falta de remédios psiquiátricos em Passo de Camaragibe

Moradora Valderlene Rosa ficou revoltada com a situação e diz que vai procurar a justiça para que consiga os remédios para o seu tratamento

↑ Doca fez live que repercutiu bastante na cidade (Foto: Reprodução / Facebook)

Depois da denúncia, que resultou em instauração de inquérito por parte do Promotor de Justiça Ary Lages, de que o ex-prefeito de Cajueiro, Palmery Melo, recebeu ilegalmente a vacina contra Covid-19 no Passo de Camaragibe, sem ser morador e nem de estar no grupo prioritário, a Secretaria de Saúde do município da Rota Ecológica foi abalada novamente no último fim de semana. Uma moradora, Valderlene Rosa, a “Doca”, bastante conhecida no povoado de Barra de Camaragibe, onde reside, fez uma live na sua página no Facebook para denunciar a falta de remédios para tratamento psiquiátrico e psicológico na farmácia municipal.

A moradora ficou revoltada com a situação e diz que vai procurar a justiça para que consiga os remédios para o seu tratamento. A prescrição médica é feita no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da cidade litorânea. A família da paciente também está preocupada com a situação, bem como outros dezenas de pacientes. Na live, Valderlene Rosa afirmou: “Cheguei agora do Passo (Centro). Fui na farmácia da área psiquiátrica, onde eles dão os remédios controlados. Gente, não tem um remédio! Não tem um remédio pra matar o caba”, ironizou a situação.

Valderlene Rosa alega que os remédios são caros e que ela também se encontra desempregada, além de que afirma que desde o mês passado não consegue os medicamentos. A denunciante mora no povoado Barra de Camaragibe. Na live, Doca não poupou críticas ao atual prefeito Ellisson Santos. A transmissão, claro, teve muita repercussão na cidade.

Até o momento nem o prefeito e nem sua assessoria de comunicação disseram nada sobre o ocorrido.

Fonte: Tribuna Hoje / Texto: Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH