Interior

4 de março de 2021 08:04

Carros-pipa são suspensos no Agreste e Sertão

Prefeituras alagoanas recorrem à perfuração de poços; problema ocorre por falta de votação do orçamento federal de 2021

↑ Sem abastecimento dos carros-pipa, prefeituras recorrem a outras metodologias, como a perfuração de poços artesianos, para conseguir água (Foto: Tarcísio Ferro / cortesia)

Dezenas de municípios do Agreste e Sertão de Alagoas tiveram o abastecimento de água por carro-pipa suspenso pelo governo federal, no início deste mês de março.

O trabalho foi interrompido em toda a Região Nordeste, pelo Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR). A alegação é de que os repasses integrais e regulares para a operação Carro-Pipa tiveram de ser suspensos até a aprovação do Projeto de Lei Orçamentária Anual – 2021 (PLOA). Enquanto isso, milhares de famílias que recebiam o abastecimento de água potável sofrem com a falta do líquido.

No município de Igaci, no Agreste alagoano, 61 comunidades rurais foram prejudicadas com a medida. Ao todo, mais de 8.500 famílias sofrem com a suspensão do programa pelo governo federal.

Por conta disso, o prefeito Petrúcio Barbosa solicitou à Secretária Municipal de Agricultura na busca de soluções alternativas para minimizar o sofrimento das famílias que dependem do abastecimento dos carros-pipa.

De acordo com o secretário de Agricultura, Tarcísio Ferro, o município firmou parceria com o Governo de Alagoas e está perfurando poços artesianos em várias localidades de Igaci.

“Já perfuramos mais de dez poços e a previsão é de que, até o fim desta semana, ampliaremos o trabalho em mais quatro comunidades”, revelou o secretário.

Ele esclarece que a água armazenada em açudes e barreiros não serve para o consumo humano. O líquido está sendo utilizado para saciar a sede do rebanho e outras atividades no meio rural.

Esta semana, o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, que é prefeito de Cacimbinhas, demonstrou muita preocupação com o problema e pediu o retorno imediato dos carros-pipa.

A Operação Pipa atende a 137 mil pessoas, distribuídas em 600 localidades da área rural de 42 municípios do Agreste e Sertão de Alagoas.

Além do agravamento da seca, a suspensão do abastecimento de água por meio de carros-pipa ocorre em um momento em que a epidemia da Covid-19 volta infectar centenas de pessoas, e a utilização da água para a lavagem das mãos é fundamental para conter o avanço da doença.

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH