Interior

11 de janeiro de 2021 15:05

Redução da vazão do Rio São Francisco prejudica abastecimento em Penedo

↑ Redução da vazão na UHE de Xingó causa problema de abastecimento em todo Baixo São Francisco (Imagem: Acervo Chesf)

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Penedo pede que a população economize no uso da água. A orientação da autarquia da Prefeitura de Penedo é fundamentada na redução da vazão no Rio São Francisco.

O volume de água liberado a partir da Usina Hidrelétrica (UHE) de Xingó, localizada entre Piranhas-AL e Canindé do São Francisco-SE, diminuiu de 2.300 metros cúbicos por segundo (m³/s) para 1.100 m³/s, redução praticada em menos de quinze dias, conforme informa a Chesf (confira no documento abaixo)

Na prática, isso significa menos água para toda a região do Baixo São Francisco, problema que já dificulta a captação realizada na estação localizada na Rocheira, em Penedo,  estrutura do SAAE responsável por abastecer 75% das residências da cidade ribeirinha.

Com a diminuição do nível do rio, apenas uma das três bombas da estação consegue funcionar. “E só está operando porque não tem nenhum eletrodo (sistema de segurança instalado), mas se a situação do rio não melhorar, também precisaremos parar essa bomba para evitar que ela seja danificada”, explica Caio Gonçalves, funcionário do SAAE Penedo.

De forma imediata, o desabastecimento poderá ser minimizado por conta do movimento das marés. Se subir, as outras duas bombas da estação da Rocheira poderão ser acionadas. Do mesmo modo, com maré baixa, a captação voltará a ser reduzida.

“A gente precisa de 175 mil litros de água, por hora, para abastecer toda a rede do SAAE, fora os locais abastecidos por poços artesianos. E esta bomba que ainda está funcionando na estação da Rocheira puxa apenas 30% da vazão que o sistema precisa”, acrescenta Caio Gonçalves, destacando que o momento exige precaução de todos.

Fonte: Ascom Penedo

Comentários

MAIS NO TH