Interior

24 de novembro de 2020 08:51

Acidente de buggy com turistas no Litoral Norte traz novamente problema da segurança

↑ Acidente em Porto de Pedras (Foto: Ascom BPRv)

Não é a primeira vez e nem será a última que um acidente de buggy, veículo muito comum usado para passeios em todo o litoral Norte, acaba envolvendo turistas. Os dois turistas que ficaram feridos após um acidente de trânsito durante um passeio nesta segunda-feira (23), no povoado Lages, em Porto de Pedras, numa colisão traseira envolvendo dois veículos, poderia ter tido um desfecho bem mais trágico.

É que esse acidente traz a tona um antigo problema em relação à segurança dos turistas que fazem o passeio pela região. Com apenas quatro lugares, condutor e três passageiros, os buggys de passeio continuam levando cinco pessoas, um na frente e três sentados perigosamente na borda traseira do veículo, sem nenhuma segurança. Nos últimos anos tanto a PM como o Batalhão de Trânsito tentaram proibir essa prática depois de vários acidentes, inclusive com morte, na Rota Ecológica.

Nesse acidente específico, de acordo com o Batalhão de Polícia Rodoviária, envolveu um Fiat Doblô, de cor branca e placa OHB 1029, conduzido por Givaldo Francisco da Silva e um buggy, de cor branca e placa MUX 9101, conduzido por Max David de Moura. Segundo o relatório, o buggy, que estava fazendo passeio pelas praias da região, levava quatro pessoas, sendo três turistas e o condutor. Duas pessoas, que estavam sentadas na borda traseira do buggy ficaram feridas. Houve danos materiais com os veículos envolvidos.

Segundo relatos dos condutores, o acidente foi provocado por que tinha outro automóvel parado no meio da rodovia AL 101 e não deu para um dos veículos envolvidos no acidente parar, ocorrendo a colisão traseira entre o Doblo e o Buggy.

As vítimas, que estavam hospedadas em pousadas de São Miguel dos Milagres, e que não tiveram seus nomes revelados, foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foram encaminhadas para o Hospital Geral do Estado, em Maceió.

Fonte: Tribuna Hoje / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH