Interior

13 de agosto de 2020 10:59

Porto de Pedras busca liberação de recursos para o setor turístico do município

Turismo foi o mais afetado pela pandemia do coronavírus

↑ Foz do rio Tatuamunha, em Porto de Pedras, é uma das regiões mais procuradas por turistas (Foto: Igor Couto/cortesia)

Aproveitando sua passagem por Brasília, onde foi solicitar autorização junto a Marinha do Brasil para urbanização do famoso Farol, o prefeito de Porto de Pedras, Henrique Vilela, aproveitou para se encontrar com o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Neto.

O gestor, que estava acompanhado do prefeito David Pedrosa, de Porto Calvo, discutiu sobre a liberação de recursos para o setor turístico, que foi o mais afetado pela pandemia do coronavírus. Além disso, solicitou o reconhecimento do município pelo Selo Bandeira Azul. Todas as pautas receberam apoio do presidente da Embratur.

A urbanização do Farol de Porto de Pedras é uma antiga reivindicação da população local, para servir como mirante turístico. O equipamento tem 36 metros de altura e foi inaugurado em 1933 com o sistema inicial de gás acetileno e está localizado no morro Nossa Senhora da Piedade. Foi eletrificado em 1973. Atualmente já é parada obrigatória para os passeios de buggy realizados na região da Rota Ecológica.

Já o Selo Bandeira Azul, que é um dos rótulos ecológicos voluntários mais reconhecidos no mundo, é concedido a praias, marinas e embarcações de turismo. Para se qualificar para a Bandeira Azul, uma série de critérios ambientais, educacionais, de segurança e de acessibilidade devem ser   atendidos, mantidos e comprovados anualmente.

O prefeito falou que o município está trabalhando com cautela e responsabilidade para o ordenamento do turismo. ´´É um passo de cada vez. Porto de Pedras desponta entre os destinos alternativos mais procurados para o retorno do turismo, afinal, somos parte da rota ecológica.
A preferência dos viajantes por experiências ao ar livre e de contato com a natureza e as curtas distâncias entre os pontos turísticos, por exemplo, são fatores que contribuem para a grande procura pelo município, finaliza o prefeito.

Fonte: Tribuna Hoje / Claudio Bulgarelli - Sucursal Região Norte

Comentários

MAIS NO TH