Interior

13 de agosto de 2020 08:05

OAB visita Central de Polícia de Arapiraca

Representantes da Ordem verificam situação de trabalho dos agentes e advogados, estrutura do prédio e condições das celas

↑ Comitiva da OAB visita instalações da Central de Polícia de Arapiraca (Foto: Davi Salsa)

O presidente da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Arapiraca, Daniel Fernandes, e o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem, Márcio Alberto de Moura, entre outros representantes da instituição, visitaram neta quarta-feira (12) as instalações da Central de Polícia da Capital do Agreste.

A visita da comissão da OAB teve como principal finalidade averiguar a situação de trabalho dos agentes civis, dos advogados e da estrutura do prédio, localizado no bairro Baixão, bem como as condições das celas onde os presos ficam custodiados aguardando a transferência para outras delegacias da cidade e região.

O delegado regional Gulherme Iusten estava em viagem de trabalho e o presidente Daniel Fernandes e os integrantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB foram recebidos pelo chefe de operações, o agente civil Jimmy Silva.

Além da situação do prédio e das celas da Central de Polícia de Arapiraca, Daniel Fernandes e a comitiva da OAB também buscaram informações acerca da grande quantidade de sucata de veículos apreendidos e que se acumulam há vários anos no local.

Outro ponto abordado refere-se ao revezamento diário dos plantões alternados com a delegacia regional de Palmeira dos Índios. Daniel Fernandes foi informado que a determinação partiu da Gerencia de Polícia Judiciária da Região 3 (GPJ 3).

Após ouvir o relato dos agentes civis, o presidente da OAB de Arapiraca disse que tudo será colocado em um relatório minucioso que será entregue ao presidente da OAB de Alagoas, Nivaldo Barbosa, e aos representantes da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Alagoas.

CISP

Devido às precárias condições da Central de Polícia de Arapiraca, o Governo de Alagoas anunciou, no início deste ano, que Arapiraca deve receber uma nova estrutura na área da segurança pública.

Na cidade será construído um Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) tipo 3, que vai integrar o trabalho das polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros e Núcleo de Defesa dos Direitos da Mulher, bem como uma estrutura para pouso e decolagem de helicópteros, entre outros departamentos.

Fonte: Tribuna Independente / Davi Salsa

Comentários

MAIS NO TH