Interior

5 de agosto de 2020 08:23

Costa dos Corais Convention lamenta decisão do TJ de fechar bares

↑ (Foto: Divulgação)

Todos os bares e restaurantes de Maragogi, principal polo turístico do Litoral Norte, depois quatro de meses parados, sem gerar um único real de receita, já estavam se adaptando a uma nova realidade com o decreto de abertura da Prefeitura Municipal. Durou menos de uma semana. E tudo foi fechado novamente, com a decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas, atendendo um pedido da Defensoria Pública.

Diante dessa situação, o Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau, divulgou uma nota lamentando a decisão do presidente do Tribunal de Justiça, Tutmés Airan, que ordenou o fechamento de bares e restaurantes no município de Maragogi.

O trade turístico classificou a decisão como retrocesso e totalmente prejudicial aos empresários, quase falidos e aos profissionais do setor, muitos já desempregados.

Para entender o caso, no dia 30 de junho, o presidente do TJ atendeu o pedido do defensor público-geral do Estado, Ricardo Antunes Melro, para suspender os efeitos de parte decreto da Prefeitura de Maragogi, que liberou com restrições sanitárias o funcionamento de bares, restaurantes, academias de ginásticas, transporte, templos religiosos e similares.

O Costa dos Corais Convention, em nota publicada nas redes sociais, manifestou total apoio à Prefeitura de Maragogi e ao prefeito Sérgio Lira, argumentando que no município os casos do novo coronavírus estão sob controle, tanto é que o próprio hospital de campanha já foi desativado.

Outro argumento importante colocado pelo trade turístico, responsável por uma considerável fatia na arrecadação de impostos, é que a reabertura também se justifica pelo engajamento de bares e restaurantes à cadeia produtiva do turismo, desde que o governo federal, por meio do ICMBio, liberou em Maragogi, como em toda a Costa dos Corais, os passeios às piscinas naturais.

Os empresários do setor também solicitam do Governo do Estado que insira Maragogi no protocolo de reabertura da fase amarela com urgência, para evitar danos maiores.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH