Interior

15 de julho de 2020 09:05

Resorts abrem em datas diferentes em Alagoas

Na Região Nordeste, somente quatro estabelecimentos reabriram, um deles em Alagoas, o Jatiúca Hotel & Resort, em Maceió

↑ No próximo dia 30, o Pratagy Al Inclusive, administrado pela rede Wyndham, também retoma atividades e reabre ao público

Se trinta por cento dos empreendimentos hoteleiros ligados à Associação Brasileira de Resorts, a Resorts Brasil, já retomaram as atividades no país, a maioria deles no Sul (6) e Sudeste (5), na Região Nordeste, somente quatro estabelecimentos reabriram, um deles em Alagoas, o Jatiúca Hotel & Resort, em Maceió. Os outros dois, o Pratagy All Inclusive Resort, na praia de mesmo nome, no Litoral Norte da capital, reabre no dia 30 deste mês e os três hotéis do Grupo Amarante, o Salinas Maceió, em Ipioca; o Japaratinga Lounge e o Salinas Maragogi reabrem somente no dia 1º de setembro.

Dezesseis dos 55 estabelecimentos hoteleiros associados a Resorts Brasil, em 13 estados brasileiros, que suspenderam as atividades por causa da pandemia da Covid-19, já retomaram as atividades, obedecendo aos protocolos estabelecidos por entidades sanitárias.

 Os hotéis associados possuem 15.571 quartos, com quase 22 dois mil colaboradores e tiveram, em 2019, quase 5 milhões de hóspedes. Para a associação, julho será o mês que vai concentrar o maior número de reaberturas. Treze resorts retomam as atividades nos próximos dias, outros oito em agosto e mais dez em setembro.

Em Maceió, o Jatiúca Resort, na praia de mesmo nome, reabriu semana passada, depois do anúncio da fase amarela pelo Governo do Estado e o reinício das atividades preparadas pela Associação Brasileira da Indústria Hoteleira.  No próximo dia 30, o Pratagy Al Inclusive, administrado pela rede Wyndham, também reabre ao público.

Por fim, o Grupo Amarante, que controla o Salinas Maragogi, Salinas Maceió, na praia de Ipioca e o Japaratinga Lounge Resort, no Litoral Norte, adiou a data de reabertura dos três empreendimentos devido à situação de pandemia provocada pelo novo coronavírus.

SETEMBRO

Na programação inicial deveriam retornar suas atividades no mês de julho, mas seguindo novas decisões, terão o funcionamento parcial retomado apenas a partir do dia 1º de setembro de 2020. Segundo uma nota divulgada pela direção do grupo, a decisão tem como objetivo proteger e garantir plena segurança de seus colaboradores e hóspedes.

No Brasil, o setor de turismo, que emprega 380 mil trabalhadores diretos e 1,3 milhão indiretos, calculou prejuízos de R$ 3,5 bilhões, entre março e abril.

 Nesse contexto, o Grupo Amarante informou que já contabilizou perdas da ordem de R$ 125 milhões.

Fonte: Tribuna Independente / CLAUDIO BULGARELLI - SUCURSAL REGIÃO NORTE

Comentários

MAIS NO TH