Interior

5 de junho de 2020 17:41

Ação conjunta fiscaliza cumprimento de decreto estadual em Rio Largo

Medida tem o objetivo de combater a proliferação do coronavírus nas áreas periféricas da cidade

↑ Equipes do setor de Tributos, da SMTT, Vigilância Sanitária e da Polícia Militar estiveram nas ruas do conjunto Barnabé Oiticica

 

Equipes do setor de Tributos, da SMTT, Vigilância Sanitária e da Polícia Militar estiveram nas ruas do conjunto Barnabé Oiticica, em Rio Largo, para fiscalizar e orientar sobre o cumprimento do Decreto Estadual 69.844, de situação de emergência, lançado dia 19 de maio de 2020 com medidas de segurança para evitar a contaminação e proliferação da Covid -19.

De acordo com a coordenadora do Setor de Tributos do município, Sumaya Ricardo, esta ação tem foco educativo com base nas medidas preventivas com as equipes verificando se os estabelecimentos essenciais nesse momento de situação de emergência estão seguindo as normas de saúde pública e tomar as medidas necessárias para os não essenciais que podem estar funcionando indevidamente. “Verificamos que houve um grande aumento de contágio do coronavírus nos conjuntos de Rio Largo e hoje estamos começando essa fiscalização pelo Barnabé. Está ação conjunta já vem sendo feita no município para evitar mais contaminação pelo coronavírus”, explicou a coordenadora.

As equipes da Vigilância Sanitária acompanharam a ação com a finalidade de observar a disponibilidade do álcool em gel nos estabelecimentos para a higienização dos clientes e do uso de máscaras ao entrar nos locais. “Grande parte da população ainda está sem atender as medidas de prevenção e os altos índices de contaminação vem por conta dessa desobediência”, disse Adilson Salu, da equipe da Vigilância Sanitária.

O diretor-geral da SMTT, Pedro Henrique, reforçou sobre a importância da ação conjunta. “Temos acompanhado todas as ações conjuntas nesse período de pandemia e percebemos o não cumprimento pela população. Precisa que cada um faça sua parte, porque juntos venceremos essa pandemia”, finalizou.

Fonte: Ascom/RL

Comentários

MAIS NO TH