Interior

27 de maio de 2020 14:59

Mineração: Projeto Serrote ultrapassa 50% das obras concluídas

Empreendimento acaba de bater nova meta com a concretagem do túnel da pilha pulmão

↑ De acordo com o setor de Planejamento e Controle da MVV, obras já estão 55% concluídas (Foto: Assessoria)

O horizonte no Sítio Lagoa do Mel, onde se situa o Projeto Serrote da Mineração Vale Verde (MVV), entre Arapiraca e Craíbas, está mudando cada vez mais. Com todos os cuidados sanitários necessários em meio ao novo coronavírus (COVID-19), as obras seguem seu ritmo.

De acordo com o setor de Planejamento e Controle da MVV, elas já estão com cerca de 55% concluídas. A previsão de início de operação do Projeto é o segundo semestre de 2021.

No último dia 15 deste mês, mais um marco foi alcançado pelas equipes da companhia dentro do programa #AtingindoMetas: a conclusão da concretagem do túnel da pilha pulmão. O local é essencial para o beneficiamento do cobre – após passar pelas britagens primária, secundária e terciária, o minério será estocado nesse ponto.

Para o gerente geral de Implantação da MVV, Leandro Tunussi, é louvável o nível de engajamento e colaboração de todos os empregados e terceirizados envolvidos, o empenho nas entregas e a constante preocupação de colocar a segurança sempre em primeiro lugar.

“Estamos muito orgulhosos e honrados de termos profissionais assim no nosso time! Diante de tantas adversidades, em um ano de chuvas atípicas com mais de quatro vezes o volume pluviométrico médio acumulado previsto de janeiro até hoje, trabalhamos juntos utilizando estratégia de construção e esforço inéditos, antecipando em exatamente um mês a entrega deste importante milestone do Projeto, que estava previsto apenas para 15 de junho”, pontua.

O próximo alvo agora é igualmente desafiador por conta das chuvas: a conclusão da ensecadeira da barragem. O gerente geral de Implantação continua convicto no trabalho técnico da companhia. “Temos plena confiança que nossa equipe está dando o melhor, sempre. Parabéns a todos e todas por mais esta grande conquista da conclusão do concreto da pilha pulmão! Ela é, também, de cada um de nós”, reforça Leandro Tunussi.

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado e capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano, que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH